Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • scissors
    April 7th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Quem matou Rosie Larsen?

    Planejei escrever a crítica do piloto de “The Killing”, o novo drama do canal AMC, hoje no blog. Depois da tragédia acontecida em Realengo, Zona Oeste do Rio de Janeiro, na manhã de hoje, tive dúvidas se publicar um texto sobre uma série com esse nome não pareceria uma insensibilidade minha. Não é. De forma alguma.

    Não consegui parar de pensar no assunto até agora. É impossível parar de me imaginar no lugar de um dos pais que perderam suas crianças de forma estúpida e absurda, há poucos quilômetros de onde trabalho. Sinceramente, não consigo imaginar como alguém pode continuar vivendo após uma perda tão catastrófica. Eu tenho quase certeza absoluta que não conseguiria. Que os pais das vítimas tenham essa força e coragem para continuar suas vidas. Além de doar sangue para ajudar os sobreviventes feridos no ataque do lunático, não posso fazer mais nada. Então, vou escrever sobre uma ótima série que merece ser vista. Nem que seja para escaparmos, por algum tempo, da dureza da realidade que nos cerca.

    Assisti os dois primeiros episódios – que formam um piloto em duas partes – de “The Killing” e adorei. Mais uma vez a AMC mostra que não está no ramo de séries roteirizadas para brincar. O elenco não é estrelar está todo muito bem. Dois nomes se destacam: Billy Campbell (“Once and Again”) e Michelle Forbes (“Jornada nas Estrelas: A Nova Geração). Direção, roteiro, fotografia, figurino, e o que você mais pensar estão caprichadíssimos.

    A chuva constante da cidade de Seattle ajuda a pintar o cenário melancólico, antes mesmo do corpo da jovem Rosie Larsen, de apenas 17 anos, ser encontrada na mala de um carro guinchado do fundo de um lago. O processo, que os pais passam desde a percepção que algo muito ruim pode ter acontecido com sua filha mais velha até a constatação da tragédia, é o ponto alto do piloto. O clima pesado vai se instalando aos poucos e quando percebemos, já estamos envoltos irreversivelmente. O mesmo acontece com a Detetive Sarah Lundy (Mireille Enos), em seu último dia de trabalho. Ela e seu filho viajariam para San Francisco naquela noite para se encontrarem com o noivo dela. O amor e um clima seco e quente a esperavam. Ela sequer queria o caso, mas seu chefe a lembrou que até o fim do expediente, a cidade estava pagando seu salário. Com o passar do dia e a cada nova pista descoberta, ficava claro para todos, mas principalmente para ela mesma, que o pedido de demissão teria que ser adiado. Como deixar a caneta cair na escrivaninha e seguir a vida?

    Recomendo muito que você veja a série, que terá 13 episódios na primeira temporada. Você não irá se arrepender. Não ficava tão animado sobre uma série com esse tema desde “Twin Peaks”. E lá se vão 21 anos.

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    February 15th, 2011Edu TeixeiraSéries

    O canal AMC não produz muitas séries, mas quando o faz, sai de baixo. O histórico de sucessos de público e crítica é tão impressionante, que ascendeu a luz de alerta nos gabinetes dos executivos da gigante HBO.

    Quando a AMC anuncia uma série nova, é sinal que vem chumbo grosso. “Mad Men”, “The Walking Dead” e “Breaking Bad” colecionam fãs e prêmios. O único revés da emissora teve um gosto agridoce. “Rubicon” foi cancelada depois de apenas uma temporada, mas era uma série simplesmente maravilhosa. Uma pena que o público americano não tenha dado uma chance a ela.

    Em abril a AMC nos trará “The Killing”, uma série que, a julgar pela premissa e pelo material de divulgação que tive acesso, será mais uma produção de qualidade do canal. Se terá sucesso, é algo que só o tempo dirá.

    Baseada em “Formrydelsen”, um seriado dinamarquêsa de grande sucesso, “The Killing” tem três diferentes tramas que cercam um único assassinato Elas incluem o detetive encarregado da investigação e seus suspeitos, a enlutada família da vítima e políticos locais envolvidos no caso. No desenvolvimento de “The Killing”, fica claro que não existem acidentes, que todos têm segredos e que quando os personagens pensam ter prosseguido em frente com suas vidas, o passado continua a assombrá-los.

    Alguém mais lembrou de “Twin Peaks“? Mas a série tem semelhança com outra mais recente: “24“. Ao invés de cada episódio representar uma hora em tempo real, cada um deles representa um dia inteiro para os personagens da série.

    Filmado em Vancouver, Canada, a série terá um elenco que mistura atores novatos e nomes bem conhecidos. Mireille Enos (“Big Love”) fará Sarah Linden, a detetive que lidera a investigação sobre a morte de Rosie Larsen; Billy Campbell (“The 4400” e “Once and Again”) será Darren Richmond, um influente político local em plena campanha eleitoral para a prefeitura; Joel Kinnaman (“Snabba Cash) viverá Stephen Holder, um ex-policial da divisão de narcóticos que se junta à divisão de homicídios para ajudar a achar o assassino de Rosie; Michelle Forbes (Jornada nas Estrelas: A Nova Geração) faz o papel de Mitch, a mãe da vítima e Brent Sexton (“W.” e “In the Valley of Elah”) será o pai de Rosie, Stan.

    Com produção de Mikkel Bondesen (“Burn Notice”), “The Killing” estreará, nos Estados Unidos, com um episódio de duas horas em 3 de Abril de 2011.

    Assista abaixo a alguns clipes promocionais da série e veja algumas fotos de divulgação:

    Anúncio de TV

    Trailer

    Sobre a série

    Galeria (clique nas fotos para ampliá-las)

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,