Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • scissors
    September 19th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Falem mal, mas falem de mim. Se esse ditado for verdade, “The Playboy Club” –  drama que estreia hoje na NBC nos Estados Unidos – conseguiu publicidade extra. Antes mesmo de ir ao ar, a série foi alvo de protestos de vários grupos feministas e conservadores. A grande maioria sequer viu o piloto. Não viram e não gostaram.

    Inicialmente chamado “Bunny Tales” e depois “Playboy”, “The Playboy Club” conta a história de um grupo de jovens mulheres que trabalham como coelhinhas da primeira filial do clube Playboy, em Chicago no início dos anos 60. A história é centrada na recém-contratada Maureen (Amber Heard de “Friday Night Lights”). Ela reage ao ser atacada por um membro do clube alcoolizado e acaba matando-o. Nick (Eddie Cibrian de “Third Watch”), um dos clientes mais populares entre as coelhinhas, se encanta com a novata e tenta ajudá-la a sair da encrenca. Laura Benanti (“Eli Stone”) será Carol-Lynne, mulher de 30 anos que é a estrela do clube, mas sabe que seus dias de coelhinha estão contados por conta da idade. Naturi Noughton faz Brenda, uma mulher que tenta ser a primeira coelhinha negra da Playboy.

    O criador Chad Hodge (“Tru Calling”) será o produtor executivo. Brian Grazer (“Lie To Me”) e Francie Calfo (“Scoundrels”) serão os outros produtores. David Krumholtz (“Numb3rs”), Leah Renée (“Runaway”), Sean Maher (“Make it or Break it”), Wes Ramsey (“CSI: Miami”) e Jenna Dewan-Tatum (Ela Dança, Eu Danço) também estão no elenco.

    Hough Hefner, o fundador do império Playboy, tem o direito de revisar os roteiros, mas segundo Hodge ele não tem exercido essa prerrogativa. Hefner gravou uma narração para o piloto, embora esse recurso tenha sido esquecido nos demais episódios. Uma versão mais jovem do milionário aparecerá na série, sempre sem segundo plano.

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,
  • scissors
    September 9th, 2011Edu TeixeiraSéries

    The Playboy Club”, o novo drama da NBC, já causa controvérsia antes mesmo de seu primeiro episódio ir ao ar.

    Uma comissão de direitos das mulheres de San Francisco publicou uma resolução praticamente implorando para a NBC e suas afiliadas a substituírem a série por algum programa que valorize as conquistas das mulheres. A organização é financiada pelo governo e se dedica a assegurar iguais oportunidades econômicas, sociais, políticas e educacionais para as mulheres de San Francisco.

    O texto publicado no fim de Agosto diz que a série “representa um grande passo atrás para as mulheres que lutaram tanto para conquistar ambientes igualitários de trabalho, na comunidade e em seus lares”.

    A presidente da Comissão Kay Gulbengay admite não ter visto qualquer episódio do seriado, apenas comerciais. Mesmo assim ela acredita que ele não respeita os direitos civis das mulheres. “Colocar isso na TV é um insulto ao legado das mulheres”, disse Gulbengay.

    Esse é apenas o mais recente ataque ao show que conta a vida das famosas coelhinhas Playboy, assim como de seus clientes no primeiro Clube Playboy nos anos 60. Outras reclamações já haviam partido do Conselho dos Pais Para a Televisão, de Gloria Steinem, uma famosa advogada das causas feministas e de uma afiliada da NBC de Salt Lake City (Utah), que se recusa a exibir a série que estréia nos Estados Unidos no dia 22 de Setembro.

    Essas iniciativas são no mínimo ridículas e no máximo imbecis. Qualquer série ambientada no passado certamente irá mostrar comportamentos que hoje são considerados errados ou até ilegais. Não que seus criadores, produtores e elenco concorde com essas idéias, digamos, ultrapassadas.

    Não é por que os ideias nazistas sejam indefensáveis  hoje, que filmes e séries sobre o tema ou ambientados na 2ª Guerra Mundial não possam ser produzidos. Não é por que a escravidão é algo abjeto que produções mostrando escravos tenham que ser banidas  da TV e do Cinema. Se “The Playboy Club” não deve ser exibida, que a multipremiada “Mad Men” (AMC) seja proibida para sempre e seus criadores apedrejados em praça pública. Nela, as mulheres sofrem todo tipo de preconceito (algo normal para a época) e todos fumam como se isso melhorasse a saúde.

    Enfim, senhoras feministas, deixem de procurar pêlo em ovo e vão arrumar uma trouxa de roupa para lavar….oooops….brincadeirinha!

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,
  • scissors
    August 19th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    May 20th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Ontem chamei a NBC de lanterna, mas um seguidor zeloso no Twitter (@jupabelmok) me chamou a atenção: “A NBC ganha do CW”. Argumentei que ganhar do CW era como bater em bêbado, mas mesmo assim ele não se convenceu. Explico meu ponto de vista da seguinte forma. O CW, embora seja uma emissora de rede de televisão aberta, não tem – pelo menos por enquanto – como brigar com os quatro gigantes CBS, FOX, ABC e NBC. E isso não é demérito. É um fato. Sabiamente a rede fez uma escolha estratégica. O CW quer atingir um nicho e crescer a partir dele. Não tem nada de errado nisso. É por isso que os executivos das outras redes não podem se dar por satisfeitos em vencer o CW. Fazê-lo não é mérito, mas não conseguir é um total desastre.

    Tentando dar a volta por cima, a NBC, que até não muito tempo atrás era líder de audiência no horário nobre norte-americano, selecionou os seguintes projetos para virarem séries na próxima temporada.

    Laura Pepron

    Are You There Vodca? It´s Me Chelsea” é baseado na autobiografia homônima de Chelsea Handler. O papel de Chelsea será de Laura Pepron (“That 70´s Show”). Angel Laketa Moore (“ER”), Lenny Clake (“Rescue Me”), Natalie Morales (“Parks and Recreation”) e Jo Koy (“Chelsea Lately”) também estão no elenco. O piloto contará a estória de Chelsea, uma garçonete cheia de opiniões e amante de sexo e álcool e está sendo escrito e produzido por Dottie Zicklin e Julie Larson, os criadores de “Dharma & Greg”. A própria Chelsea Handler fará participações na série, interpretando sua própria irmã mais velha, além de também estar no time de produtores. Estreia na midseason, sem slot definido ainda.

     

    Jason Isaacs

    Incialmente chamado REM, e agora oficialmente chamada “Awake”. A série é um thriller inspirado em “Inception” (A Origem), no qual um policial se envolve em um traumático acidente automobilístico e acorda em duas realidades paralelas. Jason Isaacs (O Patriota) está no elenco e o projeto é criação de Kyle Killen (“Lone Star”) e seu showrunner será Howard Gordon (“24”). Cherry Jones (“24”) será a psicóloga de Mark Britton (Isaacs) na realidade na qual sua esposa foi assassinada. Também no elenco estarão Wilmer Valderrama (“That 70s Show”), Steve Harris (“The Practice”), B.D. Wong (Law & Order: SVU”), Michaela McMunus (“The Vampire Diaries”) e Laura Allen (“Dirt”). Estreia na midseason, sem slot definido ainda.

     

    Amanda Peet

    Bent” será uma sitcom com câmera única estrelada por Amanda Peet (“Studio 60 on the Sunset Strip”), David Walton (“Perfect Couples”) e Jeffrey Tambor (“Arrested Develpment”). A série é criação de Tad Quill (“Scrubs”). Peet fará uma mãe solteira que tenta a todo custo lutar contra uma forte atração física que sente por seu empreiteiro gostosão (Walton). Tambor fará o pai do objeto de desejo da protagonista. Estreia na midseason, sem slot definido ainda.

     

    Lennon Parham

    Best Friends Forever” é uma comédia centrada em uma mulher que vive com seu namorado e acolhe sua melhor amiga em sua casa depois que essa se divorcia. Nem é preciso dizer que a convidada não é das pessoas mais fáceis de conviver. Lennon Parham (“Accidentally On Purpose”) faz a amiga hospitaleira e Jessica St. Clair (“In The Moterhood”) é sua melhor amiga para sempre. Estreia na midseason, sem slot definido ainda.

     

    The Firm” é baseada no livro de mesmo nome de John Grisham, que já foi levado à tele grande com Tom Cruise no papel principal. A trama será ambientada anos depois dos eventos narrados no livro, com o advogado idealista Mitch e sua esposa Abby aos cuidados do Serviço de Proteção a Testemunhas, mas que percebem não ser nada fácil não repetir erros do passado. O elenco ainda não foi escolhido.

    Hank Azaria

    Free Agents” é mais uma adaptação de uma série inglesa. Nesta comédia, dois executivos de Relações Públicas tentam se recuperar de problemas pessoais de naturezas completamente diferentes: ele de um divórcio e ela do fim de um noivado. Hank Azaria (“Godzilla”) e Kathlyn Hahn (“Como Perder um Homem em 10 Dias) estrelam, e Anthony Head (“Buffy The Vampire Slayer”) faz o chefe dos dois, reprisando o papel que faz na série original. Joe Lo Truglio (“Reno 911”) também está no elenco.

     

    David Giuntoli

    Grimm” é uma série de David Greenwalt (“Angel”) e Jim Kouf (A Lenda do Tesouro Perdido) que conta uma estória na qual os personagens dos contos dos irmãos Grimm realmente existem. David Giuntoli (“Privileged”) será Nick Burckhardt, um detetive que começa a ver animais ao invés de certas pessoas. Ele logo descobre que terá que proteger os seres humanos dessas criaturas. Silas Weir Mitchell (“Prison Break”) fará o líder das criaturas. O elenco ainda conta com Kate Burton (“Grey´s Anatomy”), Sasha Roiz (“Caprica”).

     

    Laura Benanti

    Inicialmente chamado “Bunny Tales”, “The Playboy Club” contará a estória de um grupo de jovens mulheres que trabalham como coelhinhas na filial de Nova York do clube Playboy. Chad Hodge (“Tru Calling”) será o produtor executivo e o roteirista do piloto. Brian Grazer (“Lie To Me”) e Francie Calfo (“Scoundrels”) serão os outros produtores. Laura Benanti (“Eli Stone”) encabeça o elenco, interpretando Carol-Lynne, mulher de 30 anos que é a estrela do clube, mas sabe que seus dias de coelhinha estão contados por conta da idade. Jenna Dewan-Tatum (Ela Dança, Eu Danço) e Leah Renée (“Runaway”), Amber Heard (“Zombieland”), Eddie Cibrian (“CSI: Miami”) e David Krumoltz (“Numb3rs”) também estão confirmadas no elenco.

     

    Maria Bello

    Prime Suspect” é uma adaptação de um sucesso inglês para o mercado americano. Será protagonizada por Maria Bello (“Coyote Ugly”), Toby Stephens (007 – Um Outro Dia Para Morrer) e Kirk Acevedo (“Fringe”). Bello será a Detetive Jane Tannison, papel que foi de ninguém menos do que Helen Mirren, vencedora do Oscar de melhor atriz por A Rainha. Stephens será seu namorado com o qual Tannison vive. Ele tem um filho de seu primeiro casamento e sua ex-esposa não admite que seu filho durma na casa da madrasta. O desenvolvimento da versão americana da série vem sendo um verdadeiro inferno. Originalmente estava prevista para estrear na midseason 2010/2011, mas foi colocada na geladeira, em parte, por não conseguir encontrar uma atriz para protagonista. Uma nova equipe, liderada por Peter Berg (“Friday Night Lighs”), assumiu e reviveu o projeto.

     

    Debra Messing

    Smash” é baseada em uma ideia de Steven Spielberg e segue um conjunto de personagens que se juntam para montar um musical sobre Marilyn Monroe na Broadway. Os líderes da trupe são Tom, o compositor do musical, e Julia, a letrista da produção, que será vivida por Debra Messing (“Will & Grace”). Katherine McPhee, a vice-campeã da 5ª temporada de “American Idol” fará o papel de uma linda atriz iniciante que faz de tudo para conseguir o papel principal do espetáculo. Também no elenco estarão Angelica Huston (“Medium”) Jack Devenport (“Flash Forward”) e Megan Hilty (“The Closer”). O piloto terá roteiro de Theresa Reback (“Mulher-Gato”) e direção de Michael Mayer (“Graduation”).

     

    Will Arnett

    Up All Night” é uma série criada pelos veteranos produtores do clássico e interminável “Saturday Night Live”, Lorne Michaeals e Emily Spivey. A comédia é centrada na vida uma mãe trabalhadora vivida por Christina Applegate (“Married With Children”). Seu marido “dono de casa” será interpretado pelo impagável Will Arnett (“Running Wilde”). Completam a turma os onipresentes e sempre cheios de opiniões pais da protagonista. Maya Rudolph (“Saturday Night Live”) também está confirmada no elenco.

     

    Whitney Cummings

    Whitney Cummings, uma das criadoras de “Two Broke Girls”, nova comédia encomendada pela CBS é a estrela de “Whitney”, projeto aprovado pena NBC. Cummings interpreta uma das metades de um casal que tenta manter-se junto e feliz na sociedade atual. Sua cara metade é feita por Chris D’Elia (“Glory Daze”). Beverly D’Angelo (“Entourage”) também está no elenco.

    Só o tempo dirá se a antiga casa de “Friends” e “Sienfeld” acertou nas escolhas, mas só em descartar o remake de “Wonder Woman” (A Mulher-Maravilha), projeto proposto por Devid E. Kelley, a NBC já começou muito bem. Com as mudanças anunciadas, sua grade ficará assim quando o outono norte-americano chegar.

    SEGUNDA-FEIRA
    8 p.m. “The Sing-Off”
    10 p.m. “The Playboy Club” (nova série)

    TERÇA-FEIRA
    8 p.m. “The Biggest Loser”
    10 p.m. “Parenthood”

    QUARTA-FEIRA
    8 p.m. “Up All Night” (nova série)
    8:30 p.m. “Free Agents” (nova série)
    9 p.m. “Harry’s Law” (novo slot)
    10 p.m. “Law & Order: Special Victims Unit”

    QUINTA-FEIRA
    8 p.m. “Community”
    8:30 p.m. “Parks and Recreation”(novo slot)
    9 p.m. “The Office”
    9:30 p.m. “Whitney” (nova série)
    10 p.m. “Prime Suspect” (nova série)

    SEXTA-FEIRA
    8 p.m. “Chuck” (novo slot)
    9 p.m. “Grimm” (nova série)
    10 p.m. “Dateline NBC”

    SÁBADO
    Reprises

    DOMINGO
    7 p.m. “Football Night in America”
    8:15 p.m. “NBC Sunday Night Football”

    Amanhã é dia de conhecer os projetos escolhidos pela Fox.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    May 14th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Essa bomba sobreviveu

    Parecia uma briga de foice em um quarto escuro. Ontem as grandes redes americanas de TV aberta abriram a caixa de ferramentas e o resultado foi um verdadeiro banho de sangue no horário nobre. Mas a sexta-feira 13 não foi só de más notícias. Algumas séries foram renovadas, inclusive – a aparentemente imortal – “Chuck”. Além disso, NBC, CBS, ABC, FOX e, até a CW, começaram a anunciar os projetos escolhidos para virarem séries na próxima temporada.

    Abaixo, farei um balanço dos acontecimentos, dando minhas opiniões sobre as decisões.

    Como bem disse minha amiga Marina Musa do Cine Séries, “a ABC ligou o fo%$-se” e cancelou “Better With You”, “Brothers & Sisters”, “Detroit 1-8-7”, “Mr. Sunshine”, “No Ordinary Family”, “Off The Map” e “V”, renovando “Body of Proof”, “Desperate Housewives” e “Happy Endings”.

    A grande maioria faz sentido, principalmente por conta do esgotamento de “Brothers & Sisters”, da falta de pegada de “V” e de qualidade das demais, mas duas decisões da ABC me deixaram triste. A renovação da péssima “Body of Proof” e o cancelamento da melhor sitcom lançada nessa temporada, “Better With You”. Não discordo delas, pois acredito que, na maioria das vezes, as redes tomam essas decisões de negócio embasadas pelas estatísticas de audiência e cálculos de custo/benefício. Está dando lucro, fica, não está, roda. É duro, mas é isso.

    A CBS foi a única das grandes redes que não anunciou nada além da aprovação de alguns projetos. Falo deles mais tarde.

    A FOX começou a carnificina no meio da semana. Cancelou “Breaking In”, “The Chicago Code”, “Human Target”, “Lie to Me” e “Traffic Lights”. Dessas, apenas “The Chicago Code” merece considerações. Particularmente gostava muito dela.  Além de um ótimo elenco, Shawn Ryan escreve bem demais. Fica a sensação que se fosse exibida na CBS, por exemplo, seu destino poderia ser bem diferente. No cômputo geral, A FOX merece crédito por ter renovado “Fringe”. Essa sim, uma decisão muito mais baseada em qualidade do que em lucro.

    Zachary Levy e o colírio Yvonne Strahovski

    A NBC, a lanterninha em termos de audiência, precisa de mudanças e elas virão. Animada pela boa estreia do reality show (eu odeio) “The Voice” no fim da temporada, a outrora líder quer virar o jogo. Passou a régua em “The Event”, “Law & Order: Los Angeles”, “Outsourced” e “Perfect Couples”, e renovou “Parenthood”, “Harry’s Law”, e surpreendentemente, “Chuck”.

    Não me entenda mal. Eu adoro o espião atrapalhado que conquistou a loira dos sonhos (dele e de qualquer homem heterossexual do planeta). O problema é que a audiência da série vem mal das pernas no fim da temporada, batendo recordes negativos na faixa etária dos 18 aos 49 anos. O voto de confiança da emissora ao encomendar 13 episódios para a próxima temporada pode ser encardo de duas formas. Ou eles querem dar uma chance para a série de ganhar tração, conseguindo depois os outros 9 para completar a temporada, ou essa será a leva final e os produtores e roteiristas precisam pensar em um plano de despedida. Pessoalmente, torcerei para “Chuck” enganar a morte mais uma vez.

    Eu gostava de “Outsourced”. Ela nos deus um dos melhores personagens da temporada, o Gerente Assistente Rajiv (Rizwan Manji), mas entendo que não tenha caído no gosto da maioria. “Harry’s Law” começou bem, mas perdeu gás e sua renovação me surpreendeu um pouco. Já “The Event” não entendeu a lição ensinada por “Flash Forward” na temporada passada: depois de “Lost”, séries de sci-fi disfarçadas de drama precisam ter algo mais, dar algo melhor ao público. Se ficar enrolando muito, a galera troca de canal. Os produtores ainda procuram uma alternativa para manter a série viva. O NetFlix, gigante de aluguel online e por streaming de filmes, anunciou que pretente passar a fornecer conteúdo original e pode ser o destino de “The Event“. Só não prendam a respiração esperando por isso.

    Detalhes sobre os projetos que foram aprovados e descartados em um próximo texto, ainda nesse fim de semana.

    Posts Relacionados:

    Tags: , , , , , , , , ,
  • scissors
    March 22nd, 2011Edu TeixeiraSéries

    Em posts anteriores comentei sobre projetos da ABC e da NBC. Bem, a lista de projetos dessas duas emissaoras cresceu e como eu tinha também novidades sobre os projetos da CBS, FOX e CW para acrescentar, resolvi fazer um pacotão e colocar tudo no mesmo balaio. Esse post será atualizado regularmente conforme as novidades forem aparecendo.


    The Doctor” será um drama médico com Christine Lahti (“Chicago Hope”) como protagonista. O projeto terá produção Rita Mimoun (“Gilmore Girls”) e direção de David Nutter (“The Mentalist”). Eva Amurri (Californication) também está no elenco.

    Micheal Emerson de “Lost” se junta ao elenco de “Persons of  Interest”, o novo projeto de J.J. Abrams (“Fringe”). Emerson fará o bilionário que financia o protagonista em sua tentativa de prevenir crimes em NY.

    Micheal Emerson estava escalado juntamente com – seu ex-colega de “Lost” – Terry O’Quinn para outro projeto Abrams, “Odd Jobs”, encomendado pela NBC, mas este foi adiado indefinidamente. Direção do piloto é de David Semel (“Heroes”).

    Minnie Driver (“The Riches”) lidera o elenco do projeto “Hail Mary”. Ela será uma mamãe do subúrbio que vira detetive particular e se associa a um malandro de rua para solucionar crimes misteriosos. Ilene Chaiken (“The L Word”) será a produtora executiva e a showrunner caso o piloto seja aprovado.

    “Rookies” é um projeto da produtora de Robert De Niro e terá no elenco, entre outros, os relativamente desconhecidos Judy Marte e Tom Reed, além dos jovens veteranos Stark Sands (“Generation Kill”) e Leelee Sobieski (Impacto Profundo). Criado por Richard Price (O Preço de Um Resgate), o projeto é centrado em seis policiais recém formados na Academia que lutam para se adaptar rapidamente à rotina de uma delegacia de Nova Iorque.

    “Two Broke Girls” é um projeto de comédia da dupla Michael Patrick King (“Sex and The City”) e Whitney Cummigs (O Melhor Amigo da Noiva). Kat Dennings (Plantão Médico) será Max e Beth Behrs (“Up Close With Carrie Keagan”) será Caroline, duas garotas que dividem um apartamento em Nova Iorque, tentando sobreviver com poucos recursos. Matthew Moy (Sexo Sem Compromisso”) também está no elenco.

    How to Be a Gentleman é o projeto que pode trazer o ator Dave Foley (“Newsradio” e “Kids on the Hall”) de volta à TV. Criado por David Hornsby (“It´s Always Sunny in Phladelphia”) com base em seu livro, a história apresenta a relação de amizade entre Allan, interpretado pelo autor, e seus velhos amigos de colégio. Foley interpretará o editor de uma revista para a qual Allen trabalha.

    “Home Game” é uma sitcom inspirada na vida do ex-jogador de futebol Mark Schlereth, a trama acompanha a vida de Mark (Rob Riggle) que, após se aposentar como jogador, precisa se ajustar à rotina de sua casa, onde vivem sua esposa Lisa (Constance Zimmer) e suas filhas, uma delas interpretada por Jenn Proske.

    The Assistants” – Os assistentes do título irão responder a ninguém menos do que a Heather Locklear (“Spin City”). O projeto é criação de Tucker Crowley (“Everybody Loves Raymond”) e terá – além do próprio- Eric e Kim Tannenbaum (“Two and a Half Men”) como produtores. A série é centrada em 4 assistentes de um casal de atores. Locklear será a insegura atriz Ali. Seu marido na série ainda não tem ator definido. Os assistentes serão interpretados por Emily Rutherford (“The New Adventures of Old Christine”), David Henrie (“How I Met Your Mother”), T.J. Miller (“Carpoolers) e Lamorne Morris (“Brain Rush”).

    The Rememberer” é um projeto de John Bellucci (“Nixon”) e Ed Redlich (“Without a Trace”) estrelado por Poppy Montgomery (“Without a Trace”) e Dylan Walsh (“Nip/Tuck”). Carrie Wells (Montgomery) é uma ex-detetive com a habilidade (talvez indesejada) de se lembrar de absolutamente tudo. Walsh será o líder de uma unidade de detetives de Nova York e ex-namorado de Carrie.


    O projeto “Odd Jobs”, com Micheal Emerson (“Lost) e Terry O’Quinn (“Lost”), produção de J.J. Abrams (“Fringe”) e Josh Appelbaum (“Alias”), e roteiro de Andre Nemec (“Early Edition”), está na geladeira, mas pode ressuscitar a qualquer momento.

    Wonder Woman”, projeto de David E. Kelley já tem sua protagonista. Adrianne Palicki (“Friday Night Lights”) foi a escolhida para viver a poderosa amazona. Mais recentemente ela foi uma das estrelas da fracassada série “Lone Star”. Linda Carter, a Mulher-Maravilha original gostou da escolha. Além de Kelley, Bill D’Elia (Justiça sem Limites) também servirá como produtor e a direção será de Jeffrey Reiner (“The Event”).

    Prime Suspect” é uma adaptação de um sucesso inglês para o mercado americano. Será protagonizada por Maria Bello (“Coyote Ugly”) e Toby Stephens (007 – Um Outro Dia Para Morrer). Bello será a Detetive Jane Tannison, papel que foi de ninguém menos do que Helen Mirren, vencedora do Oscar de melhor atriz por A Rainha. Stephens será seu namorado com o qual Tannison vive. Ele tem um filho de seu primeiro casamento e sua ex-esposa não admite que seu filho durma na casa da madrasta. O desenvolvimento da versão americana da série vem sendo um verdadeiro inferno. Originalmente estava prevista para estrear na midseason 2010/2011, mas foi colocada na geladeira, em parte, por não conseguir encontrar uma atriz para protagonista. Uma nova equipe, liderada por Peter Berg (“Friday Night Lighs”), assumiu e reviveu o projeto.

    O projeto “Are You There Vodca? It´s Me Chelsea” é baseado na autobiografia homônima de Chelsea Handler. O papel de Chelsea será de Laura Pepron (“That 70´s Show”). Angel Laketa Moore (Plantão Médico) também está no elenco. O piloto contará a estória de Chelsea, uma garçonete cheia de opiniões e amante de sexo e álcool e está sendo escrito e produzido por Dottie Zicklin e Julie Larson, os criadores de “Dharma & Greg”. A própria Chelsea Handler também está no time de produtores.

    17th Precinct” será um drama policial com tempero de ficção científica. Produzida por Ronald D. Moore (“Battlestar Galactica”), a série contará a estória de ima cidade fictícia onde a magia e o sobrenatural se impõem sobre a ciência. Jamie Bamber (“Battlestar Galactica”) será Caolan, um perito criminal extremamente focado. Stockard Channing (Grease – Nos Tempos da Brilhantina) também está no elenco.

    Smash” é baseada em uma ideia de Steven Spielberg e segue um conjunto de personagens que se juntam para montar um musical sobre Marilyn Monroe na Broadway. Os líderes da trupe são Tom (ator ainda não escolhido), o compositor do musical, e Julia, a letrista da produção, que será vivida por Debra Messing (“Will & Grace”). Katherine McPhee, a vice-campeã da 5ª temporada de “American Idol” fará o papel de uma linda atriz iniciante que faz de tudo para conseguir o papel principal do espetáculo. Também no elenco estarão Jack Devenport (“Flash Forward”) e Megan Hilty (“The Closer”). O piloto terá roteiro de Theresa Reback (“Mulher-Gato”) e direção de Michael Mayer (“Graduation”).

    Bent” será uma sitcom com câmera única estrelada por Amanda Peet (“Studio 60 on the Sunset Strip”). A série é criação de Tad Quill (“Scrubs”). Peet fará uma mãe solteira que tenta a todo custo lutar contra uma forte atração física que sente por seu empreiteiro gostosão. O papel do objeto de desejo ainda não foi entregue a nenhum ator.

    Inicialmente chamado “Bunny Tales”, “Playboy” contará a estória de um grupo de jovens mulheres que trabalham como coelhinhas na filial de Nova York do clube Playboy. Chad Hodge (“Tru Calling”) será o produtor executivo e o roteirista do piloto. Brian Grazer (“Lie To Me”) e Francie Calfo (“Scoundrels”) serão os outros produtores. Laura Benanti (“Eli Stone”) encabeça o elenco, interpretando Carol-Lynne, mulher de 30 anos que é a estrela do clube, mas sabe que seus dias de coelhinha estão contados por conta da idade. Jenna Dewan-Tatum (Ela Dança, Eu Danço) e Leah Renée (“Runaway”) também estão confirmadas no elenco.

    De “REM” pouco se sabe. O pouco que foi divulgado é que se trata de um piloto no estilo de “Inception” (A Origem), no qual um policial se envolve em um traumático acidente automobilístico e acorda em duas realidades paralelas. Jason Isaacs (O Patriota) está no elenco e o projeto é criação de Kyle Killen (“Lone Star”) e seu showrunner será Howard Gordon (“24”). Cherry Jones (“24”) será a psicóloga de Mark Britton (Isaacs) na realidade na qual sua esposa foi assassinada. Também no elenco estarão Wilmer Valderrama (“That 70s Show”), Steve Harris (“The Practice”), B.D. Wong (Law & Order: SVU”) e Laura Allen (“Dirt”).

    I Hate That I Love You” conta a estória de Allie e Missy, um casal de lésbicas. Após serem apresentadas por um casal (Brad e Sarah Camp), as duas decidem morar juntas, mas as coisas se complicam quando Allie fica grávida de Brad. O único nome confirmado no elenco é o de Anna Camp (“True Blood”). O projeto é criação de Jhoni Machinko (“Will & Grace”).

    Grimm” é um projeto de David Greenwalt (“Angel”) e Jim Kouf (A Lenda do Tesouro Perdido) que conta uma estória na qual os personagens dos contos dos irmãos Grimm realmente existem. David Giuntoli (“Privileged”) será Nick Burckhardt, um detetive que começa a ver animais ao invés de certas pessoas. Ele logo descobre que terá que proteger os seres humanos dessas criaturas.

    “Lovelives” é um projeto de Chris Sheridan (Uma Família da Pesada). Trata-se de uma comédia sobre um casal formado por Tim, um professor de literatura, e Holly, que tentam se manter fieis mas não conseguem. Rayb Hansen (“Veronica Mars”) fará Tim, mas também está no elenco de “Friends with Benefits”, outra comédia da NBC que ainda não estreou. Caso esta série vingue, o ator deverá ser trocado se “Lovelives” for transformada em série.

    Inicialmente intitulado “S.I.L.A.”, ou “Special Investigation L.A.”, mas atualmente sem nome, esse projeto é criação de Stephen Gaghan, roteirista de Syriana – A Indústria do Petróleo. O drama complexo, no estilo de “Traffic” e do próprio Syriana, ambientado em Los Angeles contará a história de o prefeito de Los Angeles Alfonso Morales e de sua unidade especial de investigação liderada pelo detetive Terry Mullins, que retorna à Los Angeles para tentar reatar laços com sua filha de 15 anos Jennifer, enquanto tenta manter um relacionamento amistoso com sua ex-esposa e poderosa advogada Mary McCarthy. Jimmy Smits (“Dexter”) será Morales, Noah Emmerich (“White Collar”) fará o papel de Mullins, Ema Dumont viverá a jovem Jennifer e Madchen Amick (“Twin Peaks”) interpretará McCarthy.

    Mike O’Malley (Glee”) será o protagonista de “Family Album”. Comédia de câmera única escrita por Joe Port (“Just Shoot Me”) e Joe Wiseman (“Just Shoot Me”) e dirigida por Shawn Levy (Uma Noite no Museu). A trama conta a estória de Dave, um entusiasmado ex-atleta colegial que, após uma experiência marcante em uma viagem de família, volta para casa determinado em estreitar o relacionamento familiar o máximo o possível. O contrato de O’Malley dita que ele continue seu papel recorrente em “Glee”, como o pai de Kurt, Burt Hummel.

    Tagged”, que será produzida por David Guarascio (“Just Shoot Me”) e Moses Port (“Just Shoot Me”), é uma comédia ambientada no escritório de um médico legista. Gary Cole (“Talladega Nights”) fará James Percy, um respeitado legista que passa a trabalhar com o filho Wally, interpretado por Tommy Dewey (“Roommates”), depois que este se forma. Robin Givens (“Boomerang”), BJ Bales e Lindsey Kraft (Deu a Louca em Hollywood) também estão no elenco.

    Locke & Key” é baseado nas histórias em quadrinho escritas por Joe Hill, filho do mestre da literatura fantástica Stephen King. O elenco será liderado por Ksenia Solo (“Nikita). A trama acompanha a vida da família Locke que, após a morte do patriarca, muda-se para uma casa antiga em Massachusetts. Desnecessário dizer que a casa é dominada por forças sobrenaturais. O elenco ainda conta com: Miranda Otto (Guerra dos Mundos), Jesse McCartney (“Greek”), Sarah Bolger (Terra dos Sonhos), Skylar Gaertner (Law & Order: S.V.U.”) e Nick Stahl (Exterminador do Futuro 3 – A Rebelião das Máquinas). Os produtores são: Ted Adams (30 Dias de Noite), John Davis (“Eu, Robô), Darryl Frank (“Las Vegas”), Josh Friedman (“Terminator: The Sarah Connor Chronicles”), Alex Kutrzman (“Fringe”), Roberto Orci (“Fringe”), e Steven Spielberg (precisa?).

    Touch” marca a volta de Tim Kring, o criador de “Heroes” à TV. A trama gira em torno de um pai que descobre que seu filho autista e mudo consegue prever eventos que ainda estão por acontecer. Kiefer Sutherland (“24”) assinou contrato para fazer o papel principal. A direção do piloto será de Charles McDougall (“The Chicago Code”).

    “Council of Dadsé um projeto de comédia criado por Bruce Feiler. No elenco estão Diane Farr (“Rescue Me”), Patrick Breen (“Eli Stone”) e Ken Howard (“Crossing Jordan”). Na trama, Michael encarrega cinco amigos para formar um conselho de pais com o objetivo de criar suas duas filhas depois que ele morrer. A trama tem como base uma história real, transformada em livro. Na vida real, Bruce Feiler, diagnosticado com câncer, não morreu, mas na versão televisiva Michael morre e os amigos realizam seu desejo. Acontece que eles são pessoas muito diferentes uma das outras e, no que diz respeito a educação infantil, não conseguem chegar a um consenso. Farr interpretará Catherine, a viúva e mãe das crianças, Breen será Jerry, ex-terapeuta de Michael, que faz parte do conselho e Howard será Burt, ex-militar e pai do falecido Michael.

    “Little in Common” é um projeto de sitcom criado por Rob Thomas (“Veronica Mars”). O roteiro conta a história a relação de três famílias de etnias diferentes, cujos filhos pertencem ao mesmo time de baseball. Rob Corddry (“Childrens Hospital”) e Paula Marshall (“Gary Unmarried”) serão os Wellers, Gabrielle Union (“Flash Forward”) e Kevin Hart (Morte no Funeral) os Burleons e Alanna Ubach (“Hung”) e Lombardo Boyar (“The Bernie Mac Show”) os Pachecos.

    Em “Don´t Trust That Bitch in apt 23”, James Van Der Beek (“Dawson´s Creek”) seguirá os passos de Matt LeBlanc e viverá a si mesmo na telinha. A direção será de Jason Winer (“Modern Family”). A série conta a estória de June, vivida por Dreama Walker (“The Good Wife”), uma ingênua, honesta e otimista garota que é forçada a dividir o apartamento com Chloe, vivida por Krysten Ritter (“Veronica Mars”), uma menina festeira e sexy nascida em NY que tem a moral de um pirata. O papel de Van Der Beek foi originalmente escrito para Lance Bass (Trovão Tropical).

    Man´s Last Stand” marca a volta de Tim Allen (“Home Improvement”) à televisão. A série sera uma comédia multicâmeras sobre um homem tentando sobreviver em um mundo cada vez mais dominado pelas mulheres. O piloto tem roteiro de Jack Burditt (“30 Rock”).

    Charlie´s Angels” é o remake de As Panteras, a famosa série dos anos 70. As detetives/modelos serão Minka Kelly (“Friday Night Lights”), Rachel Taylor (“Transformers”) e Anne Ilonzeh (“General Hospital”). O novo Bosley foi o ultimo papel de destaque a ser definido, ficando com Ramon Rodriguez (Transformers: A Vingança dos Derrotados). Assim como na série original, Bosley é o supervisor do trio de beldades detetives e serve como “alívio cômico” quando necessário.

    Em “Grace”, Eric Roberts (“Heroes”) é Michael Grace, um coreógrafo que tem por hábito se envolver com duas dançarinas. Não por acaso, ele tem 3 filhas, cada uma de uma mãe diferente. Uma de suas filhas o ajuda a administrar seu estúdio de dança, que corre perigo de fechar. O projeto é criação de Krista Vernoff (“Grey’s Anatomy”), o piloto será dirigido por Lesli Linka Glatter (“Mad Men”) e a coreografia ficara a cargo de Mia Michaels (“So You Think You Can Dance”).

    Suburgatory” é sobre uma adolescente vivida por Jane Levy (“Shameless”) que se muda de Manhattan para o subúrbio com seu pai. Alan Tudyk (“Firefly”) fará o papel de um antigo amigo morador do subúrbio do pai.

    Damage Control” é o nome definitivo do projeto que já teve o nome provisório de “In Crisis”. Guillermo Diaz (“Weeds”) se junta à Kerry Washington (Justiça Sem Limites) e Henry Ian Cusick (“Lost) na nova criação de Shondra Rhimes (“Grey´s Anatomy”). Na trama, um casal de advogados tem como trabalho gerenciar crises de imagem pessoal e institucional. Katie Lowes, de “Easy Money” será Quinn Rilley.

    Ashley Judd (Risco Duplo), em seu primeiro trabalho na televisão desde o início dos anos 90, está confirmada para o papel principal de “Missing”. Ela será uma mãe que vai à Europa para encontrar seu filho, que desapareceu enquanto estudava na Itália. Além de mãe, a personagem também é uma ex-agente da CIA. Na verdade “Missing” é mais que um projeto de piloto. A ABC já encomendou 10 episódios ao roteirista Greg Poirier (A Lenda do Tesouro Perdido: Livro dos Segredos ). A série será filmada na Europa, não somente por conta da trama, mas também para economizar custos.

    Jenna Elfman (“Dharma & Greg”) está negociando para assumir o papel principal de “Bad Mom”, um projeto de comédia com apenas uma câmera sobre uma mãe solteira cujos filhos estão sendo criados por sua mãe. Quando a vovó decide tomar as rédeas de sua vida, Julia (Elfman) é forçada a voltar a desempenhar o papel de mãe.

    “Partners” é um drama criado por Ed Bernero (“Criminal Minds”) terá no elenco o ator Michael Beach (Third Watch). Na história, duas detetives da polícia escondem o fato de serem meio-irmãs. Beach interpretará um dos detetives da polícia que trabalha com a dupla. Entre outros, o elenco conta com Frances Fisher (“Titanic”), Annie Wershing (“24”), Kenneth Mitchell (“Jericho”) e Michael Beach (“Third Watch”).

    Pan Am – A atriz Christina Ricci está em negociações para estrelar esse piloto da ABC criado por Jack Orman. Ela deverá interpretar uma das comissárias de bordo que trabalham para as línhas aéreas Pan Am na década de 1960. O elenco já conta com Margot Robbie (“Neighbours”) e Michael Mosley (“Scrubs”) que será o co-piloto.

    Once Upon a Time”, escrita e produzida por Edward Kitsis (“Lost”) Adam Horowitz (“Lost”), conta a estória de Anna Swan que é atraída para uma cidade na qual o mundo mágico dos contos de fadas pode ser real.

    Marc Cherry, o criador de “Desperate Housewives”, nos trará “Hallelujah”. Ela será focada em uma cidade do Tennessee sendo despedaçada por forças do bem e do mal, e em um forasteiro que lá chega para restaurar a paz, a justiça e a fé que os habitantes tanto precisam para sobreviver. A série terá Sabrina Wind (“Desperate Housewives”) como produtora executiva.

    Good Christian Bitches” é uma comédia centrada na ex-menina má do colegial Amanda, que retorna à Dallas depois de um escândalo terminar seu casamento. Tendo mudado muito depois de sair da escola, Amanda volta para casa na esperança de ser perdoado por aqueles de quem tanto judiou na juventude. Robert Harling (Leis da Atração), Darren Star (“Sex and the City”) e Aaron Kaplan (O Melhor Amigo da Noiva) serão os produtores. David James Elliot (“JAG”), Kristin Chenoweth (“Pushing Daisies”)

    Revenge” é sobre uma mulher com um terrível segredo, que aluga uma casa nos badalados Hamptons para passar o verão. Mike Kelley (“Jericho”) escreveu o roteiro do piloto e será o produtor executivo.

    Oren Peli e Jason Blum – a dupla que levou Atividade Paranormal (Paranormal Activity) aos cinemas – são os criadores de “The River”. Depois que um famoso aventureiro e celebridade de TV desaparece na Amazônia, amigos, parentes e tripulantes contratados embarcam em um navio e partem para local na esperança de encontrá-lo. Na perigosa jornada, encontram estranhos mistérios e acontecimentos anormais.

    Identity” é um drama policial sobre uma unidade de elite da polícia focada em crimes de roubo de identidade. John Glenn (Controle Absoluto), Mark Gordon (“Criminal Minds”) e Deb Spera (“Army Wives”) serão os produtores.

    A nova criação de Josh Schwartz (“Chuck’) é “Georgetown”. Ela conta as aventuras e desventuras de jovens lobistas em Washington. Stephanie Savage (“Gossip Girl”) e Len Golstein (“The Mentalist”) completam o time de produtores. Kevin Zegras (“Gossip Girl”) será Monty, rico corretor de valores com ótimas conexões familiares e que é um antigo rival do jovem escritor de discursos presidenciais dos Estados Unidos interpretado por Jimmy Wolk (“Lone Star”), no qual a história é centrada. Tiya Sircar (“The Vampire Diaries”) fará a assistente do personagem de Wolk.

    Britt Robertson (“Life unexpected”) está confirmada no papel principal de “Secret Circle”, o novo projeto de Andrew Miller (O Cubo) e Kevin Williamson (“Dawson´s Creek”). Jessica Parker Kennedy (“Smallville”) será Melissa, uma das bruxas da série e Natasha Henstridge (“Eli Stone”) será Dawn Chamberlain, a vice-diretora da escola New Salem. A trama da série é centrada em Cassie (Robertson), uma jovem menina que se muda para New Salem, no Maine, e descobre fazer parte de uma congregação secreta de bruxas. Ela também é a chave para a eterna batalha do bem contra o mal. O ator australiano Louis Hunter também será um bruxo na série.

    “Hart of Dixie” é um piloto criado por Josh Schwartz (“Gossip Girl”) e estrelado por Rachel Bilson (“The O.C.) Ela interpretará a Dra. Zoe Hart, que se muda da cidade de Nova York para uma pequena cidade no sul dos Estados Unidos na qual ela herda um escritório médico. Scott Porter (“The Good Wife”) será George Tucker.

    Heavenly” conta a história de Lily, uma jovem advogada que se junta a Dashiel, um ex-anjo (é isso mesmo que você leu!) interpretado por Ben Aldridge para resolver casos em uma clínica de ajuda legal. Enquanto ela ajuda seus clientes juridicamente, ele salva suas almas. Ryan Egghold (“90210”) fará o pastor Owen.

    Posts Relacionados:

    Tags: , , , , ,
  • scissors
    March 15th, 2011Edu TeixeiraSéries

    O bom e velho Fez cresceu!

    Wilmer Valderrama , o inesquecível Fez de “That 70s Show” se juntou ao elenco do projeto “REM”, drama criado por Kyle Killen (“Lone Star”).

    No piloto de “REM”, encomendado pela NBC, seremos apresentados ao Detetive Mark Britten, vivido por Jason Isaacs (Harry Potter e As Relíquias da Morte: Parte 1 ), que depois de sofrer um grave acidente, acorda e percebe que está vivendo em duas realidades diferentes. O espírito do projeto é descrito como inspirado no filme A Origem (“Inception). Valderrama será seu parceiro, mas não se sabe ainda em qual realidade.

    O elenco também tem BD Wong (“Law & Order: SVU”) e Laura Allen (“Terriers”)

     

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    February 21st, 2011Edu TeixeiraSéries

    Que a NBC anda sem rumo não é novidade para ninguém. Nenhuma de suas séries estreantes na temporada 2010/2011 teve sucesso inquestionável, e várias veteranas lutam para sobreviver. Não por acaso, a emissora encomendou vários pilotos na esperança de começar a mudar  sua sorte na próxima temporada. Conheça os projetos e veja se a outrora líder de audiência tem laranjas suficientes para uma boa laranjada. Depois comente.

    O projeto “Odd Jobs”, com Micheal Emerson (“Lost) e Terry O’Quinn (“Lost”), produção de J.J. Abrams (“Fringe”) e Josh Appelbaum (“Alias”), e roteiro de Andre Nemec (“Early Edition”), está na geladeira, mas pode ressuscitar a qualquer momento.

    Wonder Woman”, projeto de David E. Kelley já tem sua protagonista. Adrianne Palicki (“Friday Night Lights”) foi a escolhida para viver a poderosa amazona. Mais recentemente ela foi uma das estrelas da fracassada série “Lone Star”. Linda Carter, a Mulher-Maravilha original gostou da escolha. Além de Kelley, Bill D’Elia (Justiça sem Limites) também servirá como produtor e a direção será de Jeffrey Reiner (“The Event”).

    Prime Suspect” é uma adaptação de um sucesso inglês para o mercado americano. Será protagonizada por Maria Bello (“Coyote Ugly”) e Toby Stephens (007 – Um Outro Dia Para Morrer). Bello será a Detetive Jane Tannison, papel que foi de ninguém menos do que Helen Mirren, vencedora do Oscar de melhor atriz por A Rainha. Stephens será seu namorado com o qual Tannison vive. Ele tem um filho de seu primeiro casamento e sua ex-esposa não admite que seu filho durma na casa da madrasta. O desenvolvimento da versão americana da série vem sendo um verdadeiro inferno. Originalmente estava prevista para estrear na midseason 2010/2011, mas foi colocada na geladeira, em parte, por não conseguir encontrar uma atriz para protagonista. Uma nova equipe, liderada por Peter Berg (“Friday Night Lighs”), assumiu e reviveu o projeto.

    O projeto “Are You There Vodca? It´s Me Chelsea” é baseado na autobiografia homônima de Chelsea Handler. O papel de Chelsea será de Laura Pepron (“That 70´s Show”). Angel Laketa Moore (Plantão Médico) também está no elenco. O piloto contará a estória de Chelsea, uma garçonete cheia de opiniões e amante de sexo e álcool e está sendo escrito e produzido por Dottie Zicklin e Julie Larson, os criadores de “Dharma & Greg”. A própria Chelsea Handler também está no time de produtores.

    17th Precinct” será um drama policial com tempero de ficção científica. Produzida por Ronald D. Moore (“Battlestar Galactica”), a série contará a estória de ima cidade fictícia onde a magia e o sobrenatural se impõem sobre a ciência. Jamie Bamber (“Battlestar Galactica”) será Caolan, um perito criminal extremamente focado. Stockard Channing (Grease – Nos Tempos da Brilhantina) também está no elenco.

    Smash” é baseada em uma ideia de Steven Spielberg e segue um conjunto de personagens que se juntam para montar um musical sobre Marilyn Monroe na Broadway. Os líderes da trupe são Tom (ator ainda não escolhido), o compositor do musical, e Julia, a letrista da produção, que será vivida por Debra Messing (“Will & Grace”). Katherine McPhee, a vice-campeã da 5ª temporada de “American Idol” fará o papel de uma linda atriz iniciante que faz de tudo para conseguir o papel principal do espetáculo. Também no elenco estarão Jack Devenport (“Flash Forward”) e Megan Hilty (“The Closer”). O piloto terá roteiro de Theresa Reback (“Mulher-Gato”) e direção de Michael Mayer (“Graduation”).

    Bent” será uma sitcom com câmera única estrelada por Amanda Peet (“Studio 60 on the Sunset Strip”). A série é criação de Tad Quill (“Scrubs”). Peet fará uma mãe solteira que tenta a todo custo lutar contra uma forte atração física que sente por seu empreiteiro gostosão. O papel do objeto de desejo ainda não foi entregue a nenhum ator.

    Inicialmente chamado “Bunny Tales”, “Playboy” contará a estória de um grupo de jovens mulheres que trabalham como coelhinhas na filial de Nova York do clube Playboy. Chad Hodge (“Tru Calling”) será o produtor executivo e o roteirista do piloto. Brian Grazer (“Lie To Me”) e Francie Calfo (“Scoundrels”) serão os outros produtores. Laura Benanti (“Eli Stone”) encabeça o elenco, interpretando Carol-Lynne, mulher de 30 anos que é a estrela do clube, mas sabe que seus dias de coelhinha estão contados por conta da idade.

    De “REM” pouco se sabe. O pouco que foi divulgado é que se trata de um piloto no estilo de “Inception” (A Origem), no qual um policial se envolve em um traumático acidente automobilístico e acorda em duas realidades paralelas. Jason Isaacs (O Patriota) está no elenco e o projeto é criação de Kyle Killen (“Lone Star”) e seu showrunner será Howard Gordon (“24”)

    I Hate That I Love You” conta a estória de Allie e Missy, um casal de lésbicas. Após serem apresentadas por um casal (Brad e Sarah Camp), as duas decidem morar juntas, mas as coisas se complicam quando Allie fica grávida de Brad. O único nome confirmado no elenco é o de Anna Camp (“True Blood”). O projeto é criação de Jhoni Machinko (“Will & Grace”).

    Grimm” é um projeto de David Greenwalt (“Angel”) e Jim Kouf (A Lenda do Tesouro Perdido) que conta uma estória na qual os personagens dos contos dos irmãos Grimm realmente existem. David Giuntoli (“Privileged”) será Nick Burckhardt, um detetive que começa a ver animais ao invés de certas pessoas. Ele logo descobre que terá que proteger os seres humanos dessas criaturas.

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,