Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • scissors
    March 19th, 2012Edu TeixeiraSéries

     

    Clique para ampliar

    Clique para ampliar

    Quando “Glee” estreou, demorei a ter curiosidade suficiente para ver o piloto. A premissa da série me soava adolescente demais. Encorajado por alguns amigos, baixei os primeiros oito episódios e os assisti todos no mesmo fim de semana. A série tinha um frescor, uma originalidade que eu adorei. Infelizmente, o grande sucesso comercial da série causou um efeito indesejado, que a levou ladeira abaixo: a história virou carona das músicas. Vendê-las no iTunes passou a ser mais importante que escrever roteiros que não sejam soníferos. Ainda assisto a série queridinha da Fox, mas cada vez gostando menos e vendo mais defeitos.

    No fim das contas, por pior que “Glee” fique, o fato de ter despertado o interesse do público de séries por musicais já valeu. Fez história. Se “Smash” (NBC) está no ar hoje, é por que “Glee” abriu o caminho. Não por acaso, mais de um crítico disse que “Smash”é um “Glee” para adultos.

    A série segue um grupo que pretende montar um musical sobre Marilyn Monroe na Broadway. Mesmo depois que outros grupos naufragaram terrivelmente em empreitadas similares.

    O primeiro episódio de “Smash”, mais uma tentativa de Steven Spielberg (Produtor Executivo) de emplacar um grande sucesso na TV, é simplesmente um dos melhores pilotos dos últimos anos. De tirar o fôlego. No final, deu até vontade de levantar do sofá e aplaudir. Como se eu tivesse acabado de assistir um ótimo musical na Broadway. As músicas são ótimas, as interpretações vibrantes e as coreografias empolgam até um cintura dura como eu. Não seria surpresa se, num futuro próximo, o musical Marilyn Monroe realmente for montado em um teatro de Nova York.

    Debra Messing (“Will & Grace ”) está ótima como Julia Huston, a metade letrista de uma dupla de experientes e bem sucedidos compositores. Seu parceiro e melhor amigo, Tom Levitt, é igualmente bem interpretado por Christian Borle (Caçador de Recompensas).  A veterana Angelica Houston (A Família Addams) está impagável como a produtora trocada pelo marido por uma mulher bem mais nova. Megan Hilty canta muito e faz uma Ivy Lynn talentosa e insegura na medida certa. Também merece destaque o competente Jack Devenport (“Flash Forward”) no papel de Derek Wills, um improvável diretor e coreógrafo heterossexual e garanhão. Escrevo isso sem qualquer preconceito.

    Por fim, a melhor surpresa no elenco. Quem viu Katharine McPhee em “American Idol” (eu não vi, pois abomino reality shows) disse que ela cantava muito. E realmente ela canta maravilhosamente. O que ninguém sabia era que ela também sabia atuar. Ela defende com competência o papel de Karen Cartwright, uma jovem garçonete que sonha em ser uma estrela de musicais.

    Depois de seis episódios, sou obrigado a admitir que o piloto foi de longe o melhor deles. Gostei de todos, mas um defeito da série que passou despercebido a estreia veio à superfície e, embora não seja grave o suficiente para me fazer desistir da série, ele precisa ser abordado.

    A escalação do novato Emory Cohen como Leo Huston, filho de Julia (Messing) é de deixar jovens atores de talento furiosos. O garoto é um péssimo ator e quase consegue estragar todas as cenas que aparece. Mas o problema não é só ele. O personagem também não ajuda. Soa pouco verossímil um adolescente ser tão favorável à ideia de seus pais adotarem uma criança. Essa parte da história me pareceu forçada desde o piloto.

    Já o personagem Ellis Tancharoen, interpretado pelo estreante Jaime Cepero é de dar ataque cardíaco em monge budista. Toda vez que o assistente pessoal de Tom Levitt (Borle) aparece em cena, dá vontade de enfiar a mão na tela, arrancar o cara de lá e esganá-lo. Sério. Mas isso eu não posso nem dizer que é um defeito. Provavelmente, o personagem é escrito dessa forma e se assim for, os roteiristas merecem elogios. Conseguiram criar um sujeito realmente detestável.

    A estreia de “Smash” deu a NBC a primeira vitória na audiência no slot (segunda-feira às 10 da noite) depois de muitos anos (sem contar com a transmissão das Olimpíadas de 2008). A outrora líder do horário nobre norte-americano precisava de um sucesso que mostrasse que o barco está sendo apontado para o rumo certo. Pelo menos criativamente. Os 11.4 milhões de espectadores (com 3,4 na faixa etária de 18-49 anos) obtidos em 6 de Fevereiro foi a melhor marca da série até agora. O sexto e último episódio exibido obteve o menos animador total de 7.9 milhões de espectadores, com 2,4 no demo.

    Em resumo, a série é feita sob medida para quem curte musicais, mas pode irritar quem não gosta. Como faço parte do primeiro grupo, sou fã de “Smash” e recomendo a todos que, no mínimo, vejam o piloto. Depois comentem!

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,
  • scissors
    September 2nd, 2011Edu TeixeiraSéries

    Na opinião de muitos, inclusive a minha, a 2ª temporada de “Glee” foi bem inferior à primeira e não seria má ideia voltar às raízes na próxima. Não é incomum que grandes sucessos tenham uma 2ª temporada aquém das expectativas. O segredo, no entanto, é crescer na 3ª, aprendendo com os erros.

    Pelo que os produtores disseram na Comic-Con 2011, não haverá tantas homenagens na próxima temporada e a história terá total prioridade. Só nos resta esperar par ver se esse discurso é para valer ou apenas para acalmar os críticos. Enquanto esperamos pera volta de “Glee” – nos EUA – em 20 de Setembro, a Fox liberou alguns promos. Assista-os abaixo.

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    August 26th, 2011Edu TeixeiraComic-Con, Séries

    Dot Marie Jones, Darren Chris, Harry Sum Jr. e Jenna Ushkowitz

    O painel de “Glee” (Fox) iniciou meu dia mais tranquilo na Comic-Con 2011. Escolhi acompanhar apenas dois painéis no domingo (24/07/2011) para depois aproveitar o resto do dia visitando o pavilhão de exibição. Afinal, também sou fã no fim das contas.

    Fazendo exatamente o inverso do que foi feito no ano passado, quando o Hall H ( o maior de todos ) não foi usado, esse ano a organização aproveitou os muitos filmes ausentes e levou os principais painéis de séries para lá, deixando o Ballroom 20 fechado. Assim, não falou espaço. Felizmente o Hall H tem um espaço reservado ao lado do palco para quem tem credencial de imprensa. Foi o dia que trabalhei em melhores condições.

    O painel foi aberto com um sneak peek do filme “Glee 3D Concert Movie”, com fãs falando sobre a série, Heather Morris (Brittany) cantando (e dançando MUITO) “I’m a Slave 4 U” (Wowza) e os Warblers cantando “Teenage Dream” (Kate Perry).

    Depois, o moderador Michael Ausiello (TVLine.com) chamou para o palco os participantes do painel na seguinte ordem: Kevin Tancharoen (Diretor do filme Glee 3D Concert Movie), Darren Chris (Blaine Anderson), Harry Sum Jr. (Mike Chung), Dot Marie Jones (Coach Bestie), Jenna Ushkowitz (Tina Cohen-Chang), Zach Woodlee (Coreógrafo e apresentador do Glee Project), Dante Di Loreto (Produtor Executivo), Ian Brennan (Produtor executivo) e Brad Falchuk (Criador e produtor executivo). Assim como no ano passado, nenhum dos principais nomes do elenco veio à San Diego.

    Darren Chris

    A seguir, minhas anotações do que aconteceu no painel:

    • Ausiello pergunta sobre o filme de Glee em 3D: “Veremos um pouco do que acontece por trás das câmeras da série?”. Tancharoen: “Sim, você verá um pouco das interações dos personagens por trás das câmeras e também como o show afetou a vida dos fãs, os dando confiança e a oportunidade de se expressarem”.
    •  Ausiello se dirige então aos atores presentes: “Como foi ver a si mesmo nesse telão gigante (em 3D)?”. Ushkowitz: “Muito legal”, Chris: “A coisa mais esquisita que eu já vi”. Sum Jr.: “Parecemos mais jovens. Você (Darren Chris) parecia um menininho lá em cima”.
    • Ausiello pergunta sobre as possíveis saídas de Chris Colfer, Lea Michele e Corey Monteith da série após a próxima temporada, por estarem se formando. Falchuk: “Não sei de onde tiraram essa informação. O que está acontecendo na realidade é o seguinte. Os três estão realmente para se formar, mas isso não significa que eles deixarão o show”. O público comemora. Ele completa: “Se você tem a Lea Michelle sob contrato, não a tira do show sem mais nem menos”.

      Harry Sum Jr.

    •  O moderador pede para Falchuk esclarecer quem está para se formar e quem ainda tem um ou mais anos pela frente no colégio e ele diz que não pode dizer isso. Ele diz não saber se Blaine está para se formar, mas diz que pode dizer qe Tina não se formará no fim da próxima temporada. Ushkowitz se mostra surpresa e feliz com a notícia.
    • Ausiello pede para os produtores confirmarem que os primeiros 13 episódios da próxima temporada serão centrados nos personagens e sem convidados especiais (G. Paltrow) e homenagens (B. Spears, por exemplo). Falchkuk diz que haverá menos episódios desse tipo, mas que haverá um episódio tributo. Ele também diz que a atriz Idina Menzel volta no 2º episódio como Shelby Corcoran, a técnica do Vocal Adrenaline e mãe biológica de Rachel.
    • Ausiello pergunta sobre a não renovação do contrato de Chord Overstreet (Sam). Falchuk dá uma senhora alfinetada no ator ao elogiar seu colega Harry Sum Jr: “Você olha para alguém como o Harry por exemplo. Ele ficou com a gente por 2 anos e só esse ano ele virou membro fixo do elenco. Ele fez por merecer isso e o Darren também veio e arrasou. Não existe nada nos contratos deles que nos obrigue a transformá-los em membros fixos e optamos não fazer isso com o Chord. Queríamos que ele continuasse como convidado na primeira metade da temporada para ver como as coisas iriam e ele declinou o convite. A gente estava até escrevendo histórias para o personagem dele”.

      Jenna Ushkowitz

    • Falchuk diz que Mercedes terá um namorado na próxima temporada. O relacionamento deles será nos moldes do casal formado por Cuba Gooding Jr. e Regina King no filme Jerry McGwire (1996). “Ele a encoraja a querer mais para si mesma”.
    • Ausiello pergunta se a técnica Bestie estará de volta nessa temporada.  Falchuk diz que não dá para dispensar uma atriz que acaba de ser indicada ao Emmy: “Temos coisas ótimas escritas para ela, mas não pensamos muito em dar um par romântico para ela”. Dot Marie Jones concorre ao prêmio de melhor atriz convidada em série comédia.
    • Ausiello pergunta para Jones como está sendo a reação dos fãs. Jones: “Muitos abraços. Eu adoro isso. Todos têm sido fantástico”.
    • Ausiello pede desculpas para Sum Jr. e pergunta se Tina e Artie poderiam reatar o namoro e Falchuk diz que provavelmente isso não acontecerá.
    •  Agora que Harry Sum Jr. é fixo, conhecemos os pais de Mike Chung na próxima temporada.
    • Darren Criss (Blaine) diz que no ano passado não só não estava em Glee, como preferiu ver o painel de Harry Potter e as Relíquias da Morte. Criss: “Tem sido maravilhoso. Obrigado aos fãs pelo apoio”.
    • Novidades do casal Kurt e Blaine? Cris: “Eles estão em uma espécie de lua de mel. Sou um grande fã de Klaine e espero que dure para sempre”.
    • Falchuck: “Kurt e Blaine estão firmes. Com o tempo terão problemas como qualquer outro casal, mas não vão terminar”.

      Dot Marrie Jones

    • Ausiello fala sobre o personagem que terá seu protagonista escolhido no reality show “The Glee Project”: “Ouvi dizer que ele será um inimigo para a Sue (Sylvester)”. Brennan: “Não mesmo, mas nem sabemos ainda quem é essa pessoa”.
    • Ausiello: “Você (Brennan) está feliz com o resultado do Glee Project?”. Brennan: “Totalmente. É fantástico”.
    • Ausiello pergunta sobre um trabalho para Darren Chris na Broadway. Chris: “Eu não posso confirmar. É bem legar que exista a chance. Eu adoraria”. Ausiello: “Se acontecer, você deixaria o show por um curto período não é?”. Chris: “Lógico. Seria um piscar de olhos. Em dois segundos eu estaria de volta”.
    • Começam as perguntas para os fãs. Paciência para perguntas cretinas está tendendo a zero hoje. Vou só nas boas.
    • Fã pergunta sobre um álbum solo de Darren Chris. “Com Glee, um show na Broadway hipotético e outros projetos, fica bem difícil fazer um álbum. Eu adoraria, mas estou muito ocupado”.
    • Um fã surdo-mudo faz uma pergunta sobre o Coral de surdos que participou de Glee. di Loreto: “A coisa mais legal daquele processo, é que não sabíamos o que esperar disso quando os roteiristas tiveram a ideia. A gente aprendeu muito. Aprendemos que existem diferentes sotaques  e que os sinais são diferentes para quem escuta e para quem não escuta. Espero que para você tenha sido tão legal quanto foi para a gente”.
    • Fã pergunta o que vem primeiro, a música ou a história. Falchuck: “A história SEMPRE”.
    • Fã: “Vermos mais as famílias dos personagens? A tia lésbica do Kurt ou os 2 pais de Rachel? Brennan:”É complicado. Tínhamos uma cena na 1ª temporada com os pais da Rachel, mas acabou cortada. Ela não funcionou. Quando se está no colegial, os pais não são mais a principal referência”.
    • Fã pergunta se o apelido do casal Bittany e Santana seria Satittany ou Brittana. Ushkowitz prefere Brittana. E vocês?

      Kevin Tancharoe

    • Falchuk diz que a história delas começou como uma piada, mas com o tempo e a reação do publico, pode ser que as coisas caminhem. “Esperamos que a FOX não tenha nada contra”. Brennan: “Demos muita sorte, por que contratamos essas duas atrizes talentosas sem perceber. Heather foi contratada quase como uma dançarina de apoio e Naya por ser bonita. Depois descobrimos o quão talentosas elas são. Heather é um gênio da comédia e Naya que também é engraçada tem uma voz incrível”.
    • Os produtores chegaram a pensar em um spin-off com Kurt, Rachel e Blaine, mas desistiram da ideia.
    • Fã: “O Blaine entrará no New Directions”. Falchuk: “Você terá que assistir para saber”. Resposta suspeita.
    • Fã pergunta se Karofsky voltará nessa temporada. Brennan conta que o personagem foi inspirado em um colega de colégio de Falchuk, mas que não sebe ele voltará.
    •  Sue Sylvester concorrerá ao congresso americano: “Ela não quer apenas destruir o clube Glee. Ela quer destruir todos os Clubes Glee na América”. Falchuk diz que Sylvester não tem a arte como plataforma de campanha. NAO DIGA?
    • E isso foi o melhor das perguntas dos fãs. Fim de painel.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    April 18th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Gwyneth Paltrow gosta mesmo de soltar a voz e “Glee” vem servindo bem a esse propósito. No episódio de amanhã, “A Night of Neglect“, ela estará de volta ao Colégio William McKingley como a professora substituta Holly Holliday. A vencedora do Oscar de melhor atriz por Shakespeare Apaixonado cantará o clássico “Over The Rainbow” em dueto com Matthew Morrison (Mr. Scheuster). Isso sem falar que a atriz está negociando um contrato com uma gravadora para lançar seu primeiro álbum solo. Já o primeiro disco de Morrison chega às lojas no dia 10 de Maio.

    Ouça uma prévia da música clicando aqui

    A outra música que Paltrow cantará com certeza no episódio é “Turning Tables” da cantara Adele. Como nenhum promo da versão Glee da música foi divulgado, veja o vídeo clipe original da canção.

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    January 22nd, 2011Edu TeixeiraSéries

    clique para ampliar

    Depois de algum mistério, foram reveladas 4 músicas do aguardado episódio pós Super-Bowl de “Glee”, que vai ao ar em 6 de Fevereiro.

    Além da anteriormente divulgada “Thriller”, a galera do New Directions cantará um mash-up do clássico de Michael Jackson com “Heads Will Roll” do Yeah Yeah Yeahs.

    Além disso, Lea Michele (Rachel) cantará a parte feminina de “Need You Now” de Lady Antebellum. Mark Salling (Puck) parece fazer a voz masculina.

    As outras duas músicas divulgadas são dos meninos. Darren Criss (Blaine) cantará “Bills Bills Bills” do Destiny’s Child, enquanto Cory Monteith (Finn) se encarregará de “She’s Not There” do The Zombies.

    Abaixo, ouça trechos das músicas do episódio.

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    December 22nd, 2010Edu TeixeiraSéries

    Sem sombra de dúvida, ela é uma das melhores coisas em “Glee“. Santana merece ser melhor explorada, se é que vocês me entendem…

    Enjoy!

    Posts Relacionados:

    Tags:
  • scissors
    November 24th, 2010Edu TeixeiraSéries

    Veja o primeiro vídeo preview do episódio da semana que vem (nos Estados Unidos) – de “Glee”.

    A música cantada pelo namorado de Kurt (Chris Colfer) e seus colegas, os Warblers da Academia Dalton, é “Hey Soul Sister“,  grande sucesso do “Train“.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    November 12th, 2010Edu TeixeiraSéries

    Que Gwyneth Paltrow estará em “Glee” todo mundo já sabe, mas você já viu esse video com ela cantando “Forget You” do Cee-Lo?

    Eu, pessoalmente, prefiro a versão não-censurada da música (abaixo), mas GP mandou muito bem.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    August 29th, 2010Edu TeixeiraDiversos

    Na minha opinião,  o prêmio Emmy é mais importante que o Oscar. É isso mesmo! Embora eu adore cinema, a verdade é que a televisão é muito mais presente em minha vida e acredito que isso ocorra com você também. E tem um outro motivo: há tempos não temos chance de ver todos os filmes indicados ao Oscar (no cinema) antes da premiação, e isso tira grande parte do meu interesse pela cerimônia. Acho complicado torcer por um filme ou ator se eu não vi pelo menos a maioria dos concorrentes. E olha que teve o ano de 1995, no qual vi três filmes no mesmo dia só para me preparar para o Oscar (O Quatrilho, Nixon e Poderosa Afrodite).

    Mesmo antes da chegada da TV por assinatura no Brasil,  e antes da banda larga e seus downloads maravilhosos, eu já era fã de seriados. Mesmo picotados, dublados e sem créditos como a TV Globo tem hábito de fazer. Confesso que não assisto regularmente todas as séries que disputam prêmios na noite de hoje. Da maioria dessas, assisti os pilotos e não gostei o suficiente para continuar e poucas eu não vi sequer o piloto, mas posso dizer sem medo de errar, que algumas omissões na indicação me parecem absurdas. Qual a explicação para as duas sitcoms de maior audiência nos Estados Unidos, “Two And a Half Men” e “The Big Bang Theory”, ficarem de fora da premiação de melhor série de comédia? Não faz o menor sentido. E não é só por causa da audiência não. As séries realmente são ótimas. Jim Parsons, o impagável Sheldon de TBBT pelo menos foi indicado para melhor ator de comédia, já Charlie Sheen foi solenemente esquecido. O cara apronta todas fora da telinha, no entanto ele manda bem demais na série.

    Bem, depois do meu protesto, deixo meus votos  para as principais categorias e justificativas.

    Melhor Série de Drama: Breaking Bad, Dexter, The Good Wife, Lost, Mad Men e True Blood.
    Voto em Lost. Esse voto foi difícil. Gosto muito de várias dessas séries, porém com acho Lost uma das 5 melhores séries de tv de todos os tempos, levar a estatueta na sua última temporada me parece ser o mais justo e merecido.

    Simplesmente um clássico

    Melhor Série de Comédia: Curb Your Enthusiasm, Glee, Modern Family, Nurse Jack, The Office e 30 Rock
    Votaria em The Big Bang Theory. Como não posso, voto em Glee. É mais musical que comédia, mas essa série tomou a TV de assalto e não deixou pedra sobre pedra. E ainda homenageou o Journey… preciso dizer mais?

    Hit instantâneo

    Melhor Ator de Drama: Kyle Chandler (Friday Night Lights), Mathew Fox (Lost), Michael C. Hall (Dexter), Jon Hamm (Mad Men) e Hugh Laurie (House).
    Voto em: Michael C. Hall. Adorei o trabalho do Mathew Fox na temporada final de Lost, mas Michael C. Hall é simplesmente de outro mundo.

    Nosso assassino serial favorito

    Melhor Ator de Comédia: Alex Baldwin (30 Rock), Steve Carrell (The Office), Larry David (Curb Your Enthusiasm), Mathew Morrison (Glee), Jim Parsons (TBBT) e Tony Shalhoub (Monk).
    Voto em Jim Parsons. Esse voto nem precisa justificativa. O cara é o Sheldon. É um papel tão marcante que periga atrapalhar a carreira de Parsons, assim como Maxwell Smart/Agente 86 atrapalhou a carreira de Don Adams (vencedor de 3 Emmys consecutivos entre 1967 e 1969).

    Personagens marcantes demais

    Melhor Atriz de Drama: Connie Britton (Friday Night Lights), Glenn Close (Damages), Kyra Sedwick (The Closer), January Jones (Mad Men), Julianna Margulies (The Good Wife) e Mariska Hargitay (Law and Order: SVU).
    Voto em Julianna Margulies. Glen Close é um monstro e Kyra Sedwick arrasa, mas a atuação contida e precisa de J. Margulies merece ser premiada.

    Atuação cirúrgica

    Melhor Atriz de Comédia: Toni Collette (The United States of Tara), Eddie Falco (Nurse Jackie), Tina Fey (30 Rock), Julia Louis-Dreyfus (The New Adventures of Old Christine), Lea Michelle (Glee) e Amy Poehler (Parks and Recreation).
    Meu voto: Toni Collette. Não curti a série como um todo, mas a versatilidade de Collete tem que ser valorizada.

    Versatilidade

    Melhor Ator Coadjuvante de Drama: Aaron Paul (Breaking Bad), Martin Short (Damages), Terry O’Quinn (Lost), Michael Emerson (Lost), John Slattery (Mad Men) e Andre Braugher (Men of a Certain Age).
    Meu voto: Martin Short.Terry O’Quinn fez um trabalho incrível com seu FLOCKE e Micheal Emerson é assombroso, mas Martin Short fez melhor. Eu sei que é clichê, porém também é verdade: bons comediantes arrebentam quando fazem drama.

    As rugas ajudaram

    Melhor Ator Coadjuvante de Comédia: Chris Colfer (Glee), Neil Patrick Harris (How I Met Your Mother), Jesse Tyler Ferguson (Modern Family), Eric Stonestreet (Modern Family), Ty Burrell (Modern Family) e Jon Cryer (Two and a Half Men).
    Meu voto: Jon Cryer. Sério, como a comédia número um da TV americana foi tão esnobada? Cryer é muito mais que coadjuvante. É co-ator principal. Merece!

    Tá na hora de fazer justiça

    Melhor Atriz Coadjuvante de Drama: Sharon Gless (Burn Notice), Rose Byrne (Damages), Archie Panjabi (The Good Wife), Christine Baranski (The Good Wife) e Christina Hendricks (Mad Men).
    Meu voto: Archie Panjabi. Fiquei na dúvida nessa. Rose Byrne mereceu sérias considerações, no entanto a marrenta e misteriosa Kalinda de The Good Wife leva por um nariz. 🙂

    Qual será a praia da Kalinda?

    Melhor Atriz Coadjuvante de Comédia: Jane Lynch (Glee), Julie Bowen (Modern Family), Sofia Vergara (Modern Family), Kristen Wiig (Saturday Night Live), Jane Krakowski (30 Rock) e Holland Taylor (Two and a Half Men).
    Meu voto: Jane Lynch. Sue Sylvester não aceita perder e se depender de mim leva  o prêmio hoje. Como uma boa técnica de cheerleader, “com os pés nas costas”.

    O segundo lugar é primeiro perdedor!

    Meus votos são puramente baseados no meu gosto pessoal. Você discorda? Deixe seus votos nos comentários.

    Os canais Sony e AXN transmitem a cerimônia. A premiação começa às 21h, mas a cobertura começa às 20 com a chegada dos convidados ao Nokia Theatre.

    Posts Relacionados:

    Tags: , , , , , , ,
  • scissors
    July 30th, 2010Edu TeixeiraComic-Con

    O painel de “Glee” na Comic-Con 2010 foi um dos mais concorridos do evento, e contou com a presença de Naya Rivera, Heather Morris, Mark Salling, Kevin McHale, Chris Colfer, Ryan Murphy, Brad Falchuk, Jenna Ushkowitz e Amber Riley. Infelizmente Lea Michele e Cory Monteith não compareceram, assim como Matthew Morrison.

    Depois da exibição de um vídeo com os melhores momentos da 1ª temporada, foram reveladas muitas novidades sobre a 2ª temporada. Confiram:

    – A 2ª temporada terá um episódio baseado no filme “The Rocky Horror Picture Show”.

    – O episódio especial de Britney Spears terá 6 músicas, uma delas interpretadas por Brittany. O episódio se chamará “Britney/Brittany” e está previsto para ir ao ar em setembro. Nele, veremos Mr. Schuester reclamando da escolha musical porque o ator reclamou na vida real. Ryan Murphy não confirmou, e não negou, a participação da própria Britney Spears.

    – Brittany crescerá na nova temporada e haverá um episódio centrado nela. Poderemos, inclusive, ver um beijo entre ela e Santana. A questão ainda está sendo discutida pelos roteiristas. Também foi comentado sobre a possibilidade de surgir uma irmã para a personagem, e ela deverá ser bastante inteligente.

    – Entre os convidados especiais dos sonhos estão: Queen Latifah, Hugh Jackman, Haley (vocalista do Paramore), Joan Jett, Justin Timberlake, Julie Andrews, Carol Burnett e Jennifer Lopez. Chris Colfer está obssecado com a ideia de Julia Andrews interpretar sua avó. Ryan Murphy adoraria ver Justin Timberlake na série. Caso ele participasse, ele seria o irmão mais novo de Mr. Schuester, mas infelizmente as informações que ele participará não são verdadeiras.

    – Os atores falaram sobre seus maiores desafios na série. Para Kevin McHale o maior desafio foi o episódio “Safety Dance”, em que ele levantou no meio do shopping e começou a dançar. Ele disse que no início achou estranho seu personagem largar a cadeira, mas que depois relaxou. Para Chris Colfer, foi ter que dançar de salto alto no episódio com músicas de Lady Gaga. E para Ryan Murphy, é ter que planejar os episódios de Dezembro ainda estando em Julho.

    – Ryan confirmou o contrato de 4 anos com a FOX, e disse que fará um filme quando a nova temporada chegar ao fim em maio. Ele também esclareceu que lhe deram a possibilidade de fazer um filme sobre “Glee”, mas que ele recusou a proposta  (para fazer o filme de Glee) por achar que ainda é muito cedo e por não saber o que quer mostrar exatamente no filme.

    – No começo da 2ª temporada de “Glee”, veremos o que os personagens fizeram durante as férias de verão. Eles começarão a temporada sendo considerados ainda mais “losers” do que eram na primeira.

    – Um dos episódios da 2ª temporada será focado em religião. Duas músicas já foram confirmadas: “Losing my Religion” do REM e “Papa can you hear me?“.

    – A nova temporada terá menos números musicais. Em um dos episódios, teremos apenas 4. Na média serão 5, contra 8 da última temporada. Segundo Murphy, a decisão foi tomada para focar mais nos personagens.

    – Os episódios favoritos do elenco na primeira temporada foram: o de Lady Gaga, o de Madonna, Dream On, Vitamin D e Wheels.

    – Amber disse que espera que a amizade entre Mercedes e Quinn continue forte na nova temporada.

    – Jenna Ucho admitiu ser fã de “The Vampire Diaries”: “O trio da série é incrível”, disse ela.

    – Naya torce para que Santana continue sendo uma “bitch”.

    – O episódio de Madonna ultrapassou o orçamento estipulado pela emissora, mas Ryan pediu para que eles fizem isso por ela.

    – Ryan quer ver mais Artie e Tina na 2ª temporada, entretanto, nem tudo será romance. Em um dos episódios, Tina deixa de gostar de Artie e passar a gosta de Mike Chang.

    – Foi confirmado que o episódio pós Super Bowl será um tributo, mas não foi revelado quem será o homenageado da vez.

    Idina Menzel e Kristin Chenoweth voltarão na 2ª temporada.

    – Ryan quer apresentar a mãe de Artie. Conhecer melhor os pais gays de Rachel. Introduzir a irmã mais velha e inteligente de Brittany. E mostrar a casa de Mercedes, além de vê-la indo para igreja com Kurt.

    – As músicas favoritas do elenco até agora são: Poker Face. Like a Virgin. Somebody to Love. Bad Romance. One Less Bell to Answer.

    – Sobre o novo namorado de Kurt, Ryan dise que quer ver Kurt vivenciando coisas que nunca pode. O objetivo final é ter dois reis do baile, ao invés de um rei e rainha. Ele deixou claro que eles não serão discretos.

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,
  • « Older Entries