Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • scissors
    August 17th, 2011Edu TeixeiraComic-Con, Séries

    Colin Ferguson filma o "Parabéns para você"

    Dá certa tristeza escrever sobre o painel de “Eureka” na Comic-Con 2011 depois do papelão do SyFy na semana passada. O canal que um dia já foi SCI-FI – com letras maiúsculas – e servia como porto seguro de séries de ficção científica, não só mudou de nome, mas também vem paulatina e decididamente se afastando daqueles que sempre foram sua razão de ser: os fãs do gênero. Em minha opinião, essa decisão tem tudo a ver com sua venda para a NBC. Os mesmos executivos que levaram a outrora líder de audiência no horário nobre para a última colocação entre as quatro grandes redes, agora decidem também o futuro das séries do SyFy. Não é sem motivos que o canal está – pasmem – cada vez mais voltado para reality shows. É o fim do mundo.

    O painel de “Eureka” realizado no dia 22 de Julho de 2011 foi decididamente um dos mais divertidos de toda a convenção. Os atores nitidamente estavam muito felizes de estar ali. Era o dia do aniversário do ator Colin Ferguson (Xerife Jack Carter) e ele era a imagem da felicidade ao cantar “Parabéns para você” acompanhado por seus colegas e por mais de 4.000 fãs, incluindo este escriba.

    Olhando para trás, me dá um nó na garganta em pensar na traição da rede para com todos que estavam presentes no Ballroom 20 naquela tarde de sexta-feira. Poucos ali – no máximo os produtores – tinham ideia de que em poucos dias a série seria cancelada.

    Eureka” está agora (nos EUA) na segunda metade da 4ª temporada e a 5ª está em plena produção. O SyFy autorizou a produção de um episódio extra para encerrar a série. Nada mais que uma esmola.

    Deixando a tristeza de lado, vou tentar traduzir da melhor forma minhas anotações feitas na correria do painel.  Além de Ferguson, estavam presentes os atores Salli Richardson-Whitfield (Allison Blake), Neil Grayston (Douglas Fargo), Felicia Day (Dr. Holly Martin) e os produtores Jaime Paglia e Bruce Miller. O moderador foi o ator Wil Wheaton, que faz o papel recorrente do Dr. Isaac Parrish.

    • Muitos aplausos quando Wil Wheaton entrou no palco, mas a maior reação do público foi quando Ferguson foi apresentado. O cara realmente tem muito carisma.
    • Wil Wheaton é mais conhecido pelo papel de Wesley Crusher em Jornada nas Estrelas: A Nova Geração.
    • Os demais atores e os produtores são chamados em seguida.
    • Um vídeo com um trailer da segunda metade da 4ª temporada é apresentado. Eureka vai à Titan, a lua de Saturno.

     

    • Wallace Shawn, Dave Foley, Stan Lee são alguns dos convidados para a temporada 4.5.
    • Wheaton: “Há um ano estamos tão ansiosos como vocês estão agora para esses episódios irem ao ar”.
    • Paglia anuncia que hoje é o aniversário de Colin Ferguson e todos os presente cantam “Parabéns para você”. Ele fica de pé e grava tudo no seu iPhone.
    • Paglia diz que a missão espacial foi ideia de Bruce Miller e é um desafio para toda a cidade e a une. É a ideia central da nova leva de episódios.
    • Miller: “Temos uma sala cheia de escritores inteligentes e não importa o que a gente arrume de ideias, eles conseguem consertar”.
    • Alguns dos roteiristas estão sentados na plateia e Miller puxa uma salva de palmas para eles.
    • Miller diz que o espaço sideral sempre foi uma grande inspiração em termos de ficção científica. Ele pensou que muitos dos habitantes de Eureka – como Fargo – deviam sonhar em ir ao espaço.

      Salli Richardson-Whitfield

    • Wheton pergunta sobre o processo seletivo. Ferguson diz: “Estranhamente eu não participei do processo”. Grayston : “Talvez seja por que você não é tão inteligente assim”. Gargalhadas gerais.
    • Haverá uma grande competição para decidir quem vai à Titan. Muitos conflitos.
    • Grayston: “Felicia, Niall (Matter) e eu descobrimos como são nossos cheiros. Foi muito íntimo”.
    • Day: “Muitas cenas em pequenos espaços e muito suor. Tem aqueles macacões. Eu gosto de uniformes. Eu gosto de bombeiros”.
    • Day: “Aqueles quartos fechados trazem à tona o melhor e o pior nas pessoas. Algumas das falas mais engraçadas saem desse tipo de situação de competição”.
    • Esse está sendo o painel com maior quantidade de SPOILERS até agora. Todos com a língua solta.
    • Wheaton pergunta sobre a viagem no tempo (primeira parte da 4ª temporada) e como isso afetou o relacionamento de Carter e Blake. Ferguson: “ Como em qualquer relacionamento, estamos nos aproximando bem devagar, nos descobrindo e cada episódio nos aproxima e depois nos afasta um pouco”.
    • Whitfield: “A gente tá fazendo de uma forma interessante para que vocês não fiquem entediados. Não seremos apenas um casal feliz que não tem problemas. Acho que achamos uma maneira que funciona para o show. Vocês gostam que eles estejam juntos, nas não ficam entediados com isso”. Ferguson: “É como qualquer relacionamento. Você está junto com alguém, mas existem problemas. E quanto mais forte é o sentimento por essa pessoa, maiores são os problemas. Você tem que tomar grandes decisões”.

      Wil Wheaton

    • Wheaton conta que Whitfield um episódio da nova leva e pergunta o que isso muda o relacionamento dela com o elenco e sobre a responsabilidade de ter que cuidar de tudo.
    • Whitfield: “Isso muda o quanto você tem de respeito por outros diretores. Você entende quanta responsabilidade eles têm. Te dá uma noção de quão difícil é fazer Eureka”. Ferguson elogia muito a colega como diretora.
    • Wheaton fala sobre o episódio 4×15 Omega Girls que é dirigido por Whitfield que é um dos mais importantes da temporada. Ele é o ponto de partida de muitas coisas que acontecerão nessa temporada. Um plano sinistro com forasteiros se infiltrando em Eureka.
    • Grayston conta que Zoe (Jordan Hinson) estará de volta nesse episódio.
    • Wheaton pergunta para Felicia Day como foi entrar para um elenco que já se conhece á alguns anos. Ele conta que a personagem Holly Martin foi criada especialmente para ela. Day: “Foi aterrorizante…..mas eu imediatamente me senti parte da família. Isso diz muito sobre os atores nesse show. Eles foram muito generosos e por isso foi fácil pegar o ritmo da personagem”.
    • Paglia conta que existe uma lista na sala de criação com os nomes de atores que eles gostariam de convidar para participar da série e o nome de Felicia Day estava nessa lista. Eles criam um personagem e depois tentam descobrir qual desses nomes é o melhor para interpretá-lo.
    • Jaime Paglia conheceu Felicia Day na Phoneix-Con e a ofereceu um papel quase que imediatamente. Descreveu a personagem e ela topou em menos de 5 minutos.
    • Ele diz que se tem CRETINO no currículo do ator, ele não é contratado para fazer Eureka, pois lá não tem CRETINOS.

      Jaime Paglia e Bruce Miller

    • Wheaton pergunta onde termina Ferguson e começa o Xerife Carter já que ele á a “alma do show”. Ferguson: “Eu tento usar o máximo possível de mim mesmo no papel. Eu sou meio pateta e eu pensei que se eu levasse isso para o papel, seria legal”. Enquanto falava, ele esfregava o nariz no microfone sem querer. Preciso dizer mais?
    • Sobre a mistura de comédia e drama, Ferguson disse: “A gente tenta fazer graça respeitando os momentos dramáticos do show. Não fazer piada em um momento sério e aprendemos isso em H.O.U.S.E. Rules (episódio da 1ª temporada) quando um entregador de pizza foi morto e fizemos piada com isso e vocês disseram para nós ‘não façam isso’ Foram vocês na verdade que estabeleceram os limites”.
    • Wheaton pergunta sobre as mudanças com Fargo depois da viagem no tempo na 4ª temporada e sobre o triângulo amoroso que se formará com Fargo, Parrish e a Dra. Martin. Ele não perde a piada e diz que ela deveria “obviamente escolher Parrish”, seu próprio personagem. Grayston: “”Fargo era o cara da piada do botão. Ele apertava um botão e algo dava errado…mas com reboot ocorrido da 4a.temporada me fez repensar o Fargo e ter o Parrish como rival também foi legal, pois a gente se odeia mesmo na vida real”. Ele completou: “Foi ótimo ver o Fargo crescer e ter relacionamentos verdadeiros com as pessoas, ao invés de ser apenas um subordinado de alguém”.
    • Wheaton fala sobre a participação de Fargo na série irmã Warehouse 13. Gryaston:”Trabalhar lá é uma festa. É como ir para a casa do meu tio mais legal”.
    • Wheaton revela que haverá novamente um episódio de natal nessa temporada e pergunta detalhes ao produtor Jamie Paglia.

    Felicia Day

    • Paglia diz que o episódio especial do ano passado ficou fora da cronologia e que isso confundiu algumas pessoas. Eles tentaram fazer o episódio como algo separado da série. O sonho dele era que fosse nos moldes de um especial de natal do Charlie Brown.
    • O SyFy pediu que outro fosse feito esse ano e ele será em parte animado. Paglia: “Eles com certeza podem fazer alguma coisa estúpida que os transforme em animação, né?”. “A gente não queria usar um só tipo de animação. Isso seria sem graça. Queremos usar todos os tipos de animação”. Muitos aplausos.
    • Wheaton: “Essa pergunta é para Felicia Day…sobre nosso triângulo amoroso…diga para todos aqui,  como é trabalhar com  a gente? De verdade!”. Nesse momento Grayston se levanta de sua cadeira, Wheaton sai do púlpito e senta nela e Ferguson vai para o lugar do moderador. Gryaston pega a cadeira de Fergson, senta sobre o encosto e fica observando a resposta de Day BEM DE PERTO. Wheaton também faz questão de se mostrar atento à resposta. Day: “Essa é uma pergunta difícil….O que posso dizer é que Neil e eu somos compatíveis como amigos e quando trabalho com Wil Wheaton não consigo parar de olhar para a região dos joelhos dele. Ele tem joelhos fantásticos. Vou dar o vocês um pequeno spoiler. Tem uma cena na 5ª temporada que ele usa um par de calças que não são apropriadas”. Wheaton mostra o aviso que existem crianças na plateia. Caos total no palco.
    • Começam as perguntas do público. Acho que dessa vez vem bastante besteira.
    • A primeira já mostra o que vem por aí. Fã pergunta se Eureka voltará à linha do tempo original. Paglia: “Não. Posso dizer que haverá muitas surpresas, mas a ideia do reboot foi definitiva e não vamos apagar tudo que fizemos depois dele”.
    • Wheaton pergunta se a vilã Beverly Barlow um dia deixará Eureka em paz. Paglia: È legal ter um lado sombrio do show e que existe uma agenda para a personagem, pois as coisas que são criadas em Eureka realmente são assustadoras muitas vezes e é normal que alguém queira monitorar essas coisas um pouco. Ela faz algumas escolhas erradas, mas estará de volta com certeza”.
    • Fã agradece pela série ter personagens femininas tão fortes.
    • Paglia adora escrever cenas para Ferguson. “Ele consegue fazer uma cena de aventura, mantendo seu jeito pateta e assim mesmo tudo dá certo”.

      Richardson-Whitfield, Neil Grayston e Felicia Day

    • Fã pergunta se os produtores voltarão a fazer os podcasts no site do SyFy. Paglia diz que eles deram uma parada por conta da correria na produção da caixa de DVDs, mas eles pretendem voltar a fazer incluindo aos atores.
    • Fã pergunta onde exatamente no Estado do Oregon fica Eureka. Paglia: “Eu acho que ele é perto de Springfield (The Simpsons). Pense no quadrante sudoeste e você estará por perto. Você pode tentar procurar por ela, mas não vai encontrá-la”.
    • Fã: “Do passado ou presente, qual aparelho de Eureka você gostaria de ter ou ver funcionando?” Ferguson: “A gente acaba de trabalhar com um teletransporte em um episódio. Eu gostaria daquilo.  Dirigir entre Vancouver e Los Angeles é uma longa distância”. Wheaton: “Eu tenho alguma experiência com teletransportes e eles dão defeito o tempo todo”. Boa piada em referência aos seus tempos de Jornada Nas Estrelas. Grayston: “Eu gosto do Sky Cruiser do Zane. É um clássico”.
    • Wheaton foz uma pergunta sobre “technobable” e compara os termos inventados em Eureka com os que tinha que decorar em Jornada Nas Estrelas dizendo que as de Eureka são de fato baseadas em ciência. Levou uma vaia na hora…..tá pensando o que? Logo aqui? 🙂 Nem o Jaime Paglia acreditou na pergunta. Pagia: “A gente pesquisa o máximo possível para fazer as coisas as mais realistas o possível”.
    • Fã pergunta para Ferguson como é interpretar um cara normal cercado por gênios por todos os lados.  Whitfield se mete e diz: “É mais fácil”. Ferguson gosta da piada: “Em muitos sentidos é mais fácil mesmo. Não tenho que decorar os diálogos que eles muitas vezes precisam”. Whitfield: “Ele me explica tudo que eu tenho que dizer, por que eu não faço ideia do que são muitas coisas que eu digo”.
    • Fã pergunta sobre um possível crossover com Warehouse 13. Miller: “Adoraríamos fazer, mas existe um problema de agenda, tipo a gente manda vários atores para a Comic-Con no meio das filmagens…mas no mínimo a gente manda Neil para o lado de lá”.

      Jaime Paglia

    • Fã pergunta se algum dia verá Stark (Ed Quinn) de volta. Ele se enrola na pergunta e fala Tony e não Nathan Stark. Os produtores brincam que o Homem de Ferro (Tony Stark) será o próximo chefe da Global Dynamics e depois dizem que Stark não voltará. Depois Paglia responde: “Nunca diga nunca. Não temos nenhum plano no momento. Adoramos o Ed Quinn e ele fez um trabalho incrível. Foi muito bom tê-lo na temporada passada no episódio X-Files, por que a volta dele fazia sentido na história. Foi uma maneira surpreendente e engraçada e foi legal ver o Stark sacaneando o Carter sem parar”. Miller: “Existe morte e existe morte em Eureka. Em Eureka nunca se sabe”. Ferguson: “Temos que tomar certas decisões e viver com elas. Não podemos ser aquele tipo de show que pensa ‘será que fizemos a escolha certa? Oh, ele tá vivo! ’”. Wheaton comenta sobre o caso clássico de Dallas quando o personagem Bobby Ewing (Patrick Duffy) morreu e voltou na temporada seguinte, pois uma temporada inteira tinha sido apenas um sonho de sua mulher.
    • Fã pergunta qual o personagem teve mais dificuldade de se ajustar à nova linha do tempo. Paglia diz que provavelmente foi a Jo Lupo (Erica Cerra). Ela tinha sido pedida em casamento por Zane e depois da viagem no tempo eles nem namorando estavam.
    • Alguns atores, incluindo Cerra, não vieram para a Comic-Con desse ano por estarem gravando em Vancouver.
    • Ferguson liga pelo celular para Erica Cerra e a ligação cai na caixa postal. Ele coloca o celular no microfone e pede para que os presentes digam “Oi para Erica”. Depois da mensagem da atriz, o público grita “HI ERICA” como recado. Simpático… 🙂
    • E assim termina o painel de Eureka. Em seguida, Warehouse 13.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    August 15th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Já li muitos gibis na vida. Se você não sabe o que é gibi, não se preocupe. Muito provavelmente sou mais velho que você e de vez em quando um termo que caiu em desuso me vem à cabeça. Revista em quadrinho com certeza você conhece. Então, os mutantes das revistas X-Men eram juntamente com Batman meus super-heróis favoritos. Gostei dos três filmes originais da franquia,  não odiei Wolverine e gostei demais de X-Men: First Class.

    A ciência por trás dos heróis criados por Stan Lee e Jack Kirby sempre me fascinou. Será tão absurdo que uma mutação genética, um dia realmente dê habilidades especiais ao homo sapiens? Mutações genéticas existem. Invariavelmente estão ligadas à doenças, mas e se em algum momento, um pedacinho do DNA de um embrião em gestação sofresse uma mutação “do bem”? Pois é. Se pararmos para pensar e ler sobre o assunto, nossa imaginação pode ir longe. Muito longe. As de Lee e Kirby foram.

    Fui um dos muitos que adorou o piloto de “Heroes”. Li e ouvi várias críticas. Imitação barata de X-Men era a mais comum. Dei de ombros e continuei a ver a série. Meu interesse por mutantes falava mais alto. O encanto durou pouco. Antes do fim da primeira temporada eu ja percebi que os caras no comando da série nunca leram X-Men. Nunca viram Star Trek. Desconheciam por completo o conceito de Bíblia no desenvolvimento de séries.

    Sem entrar nas viagens no tempo e seus paradoxos e na incapacidade dos roteiristas de realmente matar personagens, tirando-os definitivamente da série, vou concentrar minha critica somente em um ponto: Sylar. Os caras inventaram um vilão indestrutível. No season finale, já dotado de poderes absurdos, ele acaba “morto” por um golpe de espada. Sério. Tudo bem, ele não morreu mesmo (é logico), mas alguém tão poderoso como Sylar jamais se deixaria perfurar por uma espada samurai. Dai em diante foi ladeira abaixo e “Heroes” acabou deixando um gosto péssimo na boca de quem insistiu em ver todos os episódios.

    Perdoem-me a longa introdução, mas é que pode ter finalmente chegado a hora da redenção dos mutantes na TV. Estreou “Alpas” (SyFy) e pelo que vi em  cinco episódios , a série merece ser assistida. A alegria só não é completa por conta da rede. Nos últimos anos, o SyFy vem dando mais caneladas do que o André Lima , atacante do Grêmio. Cancelou “Caprica” e, principalmente, a ótima “Stargate Universe”. Fico com certo medo de investir meu precioso tempo em uma serie do SyFy, mas o que vi de “Alphas” até agora me dá coragem para dar uma nova chance ao canal.

    Sem eu te dar qualquer outra informação, somente o fato de David Strathairn encabeçar o elenco já seria motivo suficiente para você a dar não uma, nem duas, mais varias chances a “Alphas“. O cara é bom demais. Com filmes como Boa Noite e Boa Sorte e O Ultimato Bourne no currículo, Strathairn dá uma credibilidade ímpar a qualquer projeto tenha seu nome associado.

    A premissa não difere muito de outras historias de mutações genéticas que geram superpoderes. O Dr. Lee Rosen (David Strathairn) identifica uma anomalia cerebral congênita que confere habilidades especificas a certos indivíduos. Ele chama esse grupo de pessoas de Alphas. Outro lugar comum é que nem todos usam esses poderes para o bem.

    A grande sacada que diferencia os Alphas dos mutantes da Marvel, de “Heroes” e de tantas outras é que cada um dos Alphas parece “pagar um preço” pelo uso das habilidades. Bill Harken (Malik Yoba), um agente do FBI que está sendo investigado pela corregedoria, consegue ter força descomunal por algum tempo, mas fica exausto logo após usá-la. Praticamente indefeso. Rachel Pirzad (Azita Ghanizada) tem o poder de ampliar absurdamente qualquer um dos cinco sentidos, mas os outros quatro são reduzidos ao mesmo tempo. Se ela passa a ouvir melhor, praticamente perde a visão por exemplo. Esse lado B (outra expressão que cai em desuso) dos poderes fica mais claro nos primeiros episódios. Nos últimos que vi, o roteiro passou ao largo desse importante detalhe e isso me deixou preocupado. A ideia é boa demais para ser esquecida assim tão facilmente.

    Em tempo: Enquanto eu escrevia esse texto, recebi mais uma punhalada do SyFy nas costas. Dessa vez o golpe foi desferido com requintes de crueldade. O SyFail, apelido que o canal ganhou nas redes sociais, cancelou “Eureka” uma semana depois de confirmar a renovação da serie para a 6ª temporada que teria seis episódios. E isso duas semanas depois de patrocinar um painel divertidíssimo na Comic-Con 2011 e investir uma boa grana para travestir um bar nas redondezas do Centro de Convenções de San Diego de Café Diem, o bar mais frequentado na cidade fictícia recheada de gênios. A despeito de tudo isso, acredito que “Alphas” merece ser vista.

    Em tempo 2: Acabo de ler uma matéria na qual o SyFy nega veementemente ter cancelado “Alphas”, que vem conseguindo uma média de 2 milhões de espectadores. Como diriam no mundo do futebol, “Alphas” está prestigiada. Perigo Will Robinson, Perigo!

    Posts Relacionados:

    Tags: , , ,
  • scissors
    November 25th, 2010Edu TeixeiraSéries

    Clique para ampliar

    Se você curte ficção científica e comédias, e não nunca viu “Eureka”, aconselho a ver. Eureka é uma aconchegante cidade no noroeste dos Estados, que serve como lar de uma comunidade secreta de gênios, reunida pelo governo para conduzir pesquisas de segurança máxima.

    Wallace Shawn (“Gossip Girl”), David Foley (“NewsRadio”), Aaron Douglas (“Battlestar Galactica”) estão confirmados para participações especiais na segunda metade da quarta temporada de “Eureka”, a série mais legal do canal Sy-Fy no momento.

    Wallace Shawn será Warren Hughes, um auditor de relacionamento, enviado pelo governo americano para avaliar potenciais riscos do namoro entre o Xerife Jack Carter (Colin Ferguson), e a Dra. Allison Blake (Salli Richardson-Whitfield).

    Aaron Douglas fará Ray, um exuberante líder de um acampamento para nerds. Por ultimo, Dave Foley aparecerá no episódio final da quarta temporada como Drew Plotkin, um ex-especialista em armas que se torna um eco-cientista, cujas pesquisas causarão sérios problemas em Eureka.

    Eureka” volta com episódios inéditos em 2011, embora uma data exata ainda não tenha sido anunciada. A série já está renovada para a quinta temporada.

    Wallace Shawn, David Foley e Aaron Douglas

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • scissors
    July 13th, 2010Edu TeixeiraColetiva de Imprensa, Comic-Con

    A planiha (Programacao Comic-Con 2010 – Cine Series) que agora publico é apenas uma tentativa extremamente otimista de agenda para a cobertura da Comic-Con 2010. Conseguir cumprir 50% dela seria uma vitória e tanto. Serve, porém para dar uma idéia da grandeza do evento. Para a agenda completa, incluindo todos os eventos pelos quais eu sequer me interessei, clique aqui.

    Lembrem-se que os horários informados são da costa oeste americana, ou seja é – 4 horas em relação ao horário de Brasília.

    Posts Relacionados:

    Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,