Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • Emmy 2010: balanço e desabafo

    4
    scissors
    August 30th, 2010Edu TeixeiraDiversos

    A estatuetaSe você leu o post de ontem e me segue no Twitter já deve saber que meu aproveitamento foi pífio. Das dez categorias que escolhi como mais importantes e declarei minha preferência, só acertei três. Pífios 30%. Valeu pela brincadeira e pela vitória de Jim Parsons de The Big Bang Theory. Minha maior aposta na noite.

    A cerimônia foi divertida como de hábito, muito por conta da apresentação inspirada de Jimmy Fallon. As duas horas iniciais passaram com leveza e agilidade. A hora final no entanto, foi um pouco arrastada. Boa parte do problema se deve a ordem escolhida para a premiação. Pareceu-me equivocada a escolha de concentrar a maioria dos prêmios para séries no início, deixando somente as duas principais categorias – melhores séries de drama e comédia – para o finalzinho. O trecho dedicado a premiar telefilmes e mini-séries ficou longo e pouco aderente às piadas do apresentador. Somando o fato de que até para os americanos, esses concorrentes não são tão populares por serem de canais à cabo, e você verá que uma mudança na ordem, intercalando as premiações de séries, minisséries e telefilmes seria bem-vinda.

    Falando dos vencedores, mais uma vez a premiação mostrou que os eleitores são completamente divorciados da realidade. A história do prêmio mostra atrocidades, e isso não é necessariamente uma crítica aos vencedores em si, mas ao fato de terem superado séries claramente superiores. Quanto mais tempo passa, mais fica evidente que o “penta-campeonato” de Frasier entre 1994 e 1998 foi um descalabro. Sienfeld, uma série em tudo muito superior, ganhou só uma vez em 1993, mesmo tendo ido ao ar de 89 a 98. Nem preciso falar de Friends, outra sitcom que marcou a TV muito mais significativamente que Frasier, e que só levou o “caneco” em 2002.

    Com esse fundo histórico, a terceira vitória seguida (em três aparições) de Mad Men não foi sequer surpresa. Mesmo tendo concorrentes superiores – Lost, Dexter, The Good Wife, Breaking Bad, etc. – essa série parece gozar de um prestígio inabalável junto aos eleitores da Academia de Televisão, Artes e Cinema. E isso me incomoda. Ao contrário do Oscar, que pode ter uma aberração aqui, outra ali, a impossibilidade de um mesmo filme concorrer em mais de uma edição do prêmio, ajuda a evitar que erros se repitam. Já no EMMY, prêmio que eu gosto muito mais de assistir e que me interessa muito mais, o mesmo erro pode ser repetido infinitas vezes, desde que a série esteja ainda em produção. E parece que eles gostam mesmo de insistir em equívocos.

    Esse desabafo, devo confessar, é por causa de Lost. Já disse aqui outras vezes que sou muito fã da série e que a considero uma das 5 melhores de todos os tempos. Exagero ou não, é inegável que Lost deixou sua marca na história da televisão e que daqui há 20, 30 anos, ainda será lembrada. Já Mad Men….

    Algumas ótimas séries ganharam o Emmy merecidamente, mas cairam no esquecimento. Você se lembra de Picket Fences? Ganhou como melhor drama em 93 e 94. Embora ótima série, era mais uma. Mais do mesmo. Sienfeld não era, e Lost – que ganhou em 2005 – também não e ambas mereciam ter vencido mais de uma vez o EMMY de melhor série. Séries diferentes, marcantes e únicas precisam ser muito premiadas.

    Você concorda? Discorda? Comente.

    Posts Relacionados:

    Tags: , ,
  • Flávio Moreira

    Eu concordo!!! E a atuação do Terry O´quinn, eles esuqeçeram? A trilha maravilhosa de Michael Giachino, a importância de LOST para a cultura americana!!! é melhor eu deixar prá lá, agora vou ter que ficar vendo o pessoal que não gosta de LOST ficar falando em seus blogs: “chupalost” toda hora!!! rsrsrrs, bando de chatos!

  • Queria entender essa galera. Seriados de TV não são times de futebol. Neguinho torce contra mesmo….impressionante. Se eu não gosto, deixo de lado. Lost é tão importante que quem não gosta se dá ao trabalho de falar mal e torcer contra. Abraço.

  • julio

    Nessa última temporada Lost foi um lixo, e isso com certeza influenciou.
    É só ver a parodia (“The island it was mythical, but in the end they died/ I didn’t understand it, but I tried.”) que fizeram com lost dizendo “eu não entendi, mas eu tentei”.
    E por favor, dizer que lost está entre entre as 5 melhores séries é brincadeira né?
    Só se for na sua cabeça mesmo.

  • Cara, exatamente isso. Na minha cabeça. Ninguém é obrigado a concordar. Eu discordo sobre a última temporada. Achei ótima e entendi tudo, mas cada um tem direito a ter uma opinião. Como disse Mel Gibson em Máquina Mortífera, “gosto é que nem rabo, cada um tem o seu”. Abraço.