Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • Person of Interest é muito interessante

    2
    scissors
    October 7th, 2011Edu TeixeiraSéries

    Tenho uma regra de bolso: se tem o nome J. J. Abrams nos créditos, merece atenção especial. Não estou dizendo que ele acerta tudo. Longe disso. O retumbante fracasso de “ Undercovers” (NBC) na temporada passada é apenas o último exemplo que ninguém está livre de cometer erros. “Person of Interest” pode até não vingar, mas a série é boa, ao contrário da supracitada.

    A série exibida na CBS combina bastante com a sociedade de controle que cada vez mais se impõe. Vivemos em um grande Big Brother e a maioria de nós sequer dá conta disso. Se no Brasil, somos vigiados por milhares de câmeras, imagine o que acontece em cidades como Londres, Tóquio e Nova York.

    Person of Interest” teoriza o que poderia ser feito com a torrente de dados fornecidos não só por câmeras de vigilância, mas também por escutas telefônicas e servidores de internet. E se um sistema fosse desenvolvido para cruzar essas informações e fornecesse pistas para que crimes e ataques terroristas fossem prevenidos? E se quem controla a traquitama decidisse que crimes comuns não merecem atenção? A premissa é muito interessante.

    Michael Emerson (“Lost”) é ótimo e faz um convincente gênio da programação que criou o tal software. Jim Caviezel (“The Prisioner”) é quem suja as mãos, mas o faz com charme para dar e vender. Achei particularmente interessante o artifício de não mostrar algumas cenas de ação. Ao mesmo tempo em que economizam no orçamento, terceirizando para nossa imaginação, os produtores aumentam o mistério em torno do ex-agente da CIA.

    Achei os roteiros bem amarrados. Acredito que ter Jonathan Nolan (Batman: O Cavaleiro das Trevas) como produtor deve ter algo a ver com isso. Só gostaria que o John Reese (Caviezel) tivesse resistido mais antes de aceitar trabalhar para o Sr. Finch (Emmerson). De resto, todo no seu devido lugar, menos a audiência.

    A série teve uma estreia decente, atraindo 13,33 milhões de espectadores (3,1 entre 18 e 49 anos). Números que fariam a maioria das redes pular de alegria, mas não a CBS. A líder do mercado esperava mais. No horário, “Person of Interest” ficou em 4º lugar, superando apenas “The Secret Circle” (CW). Na segunda semana, a audiência caiu 13% (12,51 / 2,7) o que é preocupante. Fico na torcida para que o público americano não perca de vez o interesse.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,
  • Americano é um povo ________ para assistir série de TV. Person of Interest e, principalmente, Fringe são excelentes e não recebem a devida audiência.

    Sobre Undercovers, não achei a série tão ruim, é que não tiveram paciência, quando a série começou a engatar uma história já estava cancelada; ela me fez lembrar da finada (e excelente) Alias, “minha primeira série”.

    Erros de J.J. Abrams mesmo foram Felicity e What About Brian (a segunda nem tanto), mas mais porque acho que não fazem o estilo de produção dele.

    Já deu para perceber que também dou atenção especial para as produções de Abrams, um gênio e quase-Deus.

  • Não curtia Felicity, mas a série teve seu sucesso. De forma alguma foi um fracasso. Então somos dois fãs do JJ. Abraço.