Comic-Con San Diego, Séries de TV e Cinema A cobertura da Comic-Con feita por um brasileiro para brasileiros e muito mais!
  • Comic-Con 2011: O painel de “Fringe”

    0
    scissors
    August 25th, 2011Edu TeixeiraComic-Con, Séries

    Anna Torv

    O meu dia no Ballroom 20 do Centro de Convenções de San Diego terminou com o painel que eu mais queria assistir na Comic-Con 2011. Ano passado, por ter ficado no Hall H acompanhando os painéis dos filmes, perdi o painel de “Fringe”. Esse ano nada me faria deixar de assisti-lo.

    Pouco antes do horário marcado, começaram a circular na internet notícias que Joshua Jackson – o único dos principais nomes do elenco da série a não confirmar presença no painel – tinha sido internado com uma intoxicação alimentar. Sites respeitados como The Hollywood Reporter (www.thr.com) publicaram a notícia e ela “virou verdade”. Felizmente tudo não passou de uma pegadinha como veremos mais adiante.

    O moderador Dean Montgomery (TV Guide Magazine) iniciou os trabalhos com um trocadilho bem bolado: “Olá Cortexifãs”. Em seguida chamou os participantes para o palco. Na ordem entraram: Jeff Pinker (Produtor Executivo), J.H. Wyman (Produtor Executivo), John Noble (Dr. Walter Bishop), Anna Torv (Olivia Dunham), Lance Reddick (Phillip Broyles), Jasika Nicole (Astrid Farnsworth), Blair Brown (Nina Sharp), Jasika Nicole (Astrid Farnsworth) e Seth Gabel (Lincoln Lee).

    A seguir, minhas anotações do que aconteceu no painel:

    • Motgomery: “Vocês sabem os painéis fazem vocês esperarem até o final para fazerem suas perguntas? Não somos desse tipo. Então vamos começar a fazer a fila em breve”.
    • A quantidade de flashes pipocando é enorme e Pinker resolve fazer uma brincadeira: “Quando eu contar até três, quero que vocês disparem todos os flashes”. Eu estava na frente do palco fotografando e participei da brincadeira.

      Jeff Pinker

    • Montgomery passa a palavra para John Noble para ele fazer uma declaração. Noble: “Eu pedi para dizer isso. Vocês são os melhores fãs que qualquer um poderia ter. Falando sério, sem o seu esforço e o seu apoio, não estaríamos aqui. Sabemos disse. Então, obrigado por todos nós”. Atores e produtores aplaudem entusiasmadamente junto com o público.
    • Pinker: “Eu sei é isso é óbvio, isso aqui são os nossos Emmys”. Mais uma vez gostaria de dizer o quão absurdo foi o esquecimento de John Noble para o prêmio Emmy de melhor ator coadjuvante.
    • Montgomery: “Temos que falar sobre o elefante nesse salão. Está faltando alguém nesse painel. A Gene (a vaca de Walter) não conseguiria vir em um vôo comercial. Não conseguiu viajar”. O público começa a gritar por Peter (Bishop).
    • Pinker: “A verdade é a seguinte pessoal. Papéis de destaque são muito difíceis de conseguir em Hollywood nos dias de hoje e algumas pessoas ouviram falar que o papel de Peter estaria vago” .
    • Um vídeo especialmente produzido para a Comic-Con. Nele, várias personalidades e alguns desconhecidos participam de um suposto teste para substituir Joshua Jackson no papel de Peter Bishop. Felizmente, esse vídeo já está disponível na internet.

    • Motgomery: “Esse é um papel tão legal. Vocês já tomaram alguma decisão a respeito?”
    • Wyman: “É uma decisão tão difícil de tomar. Amamos muito todos eles.”
    • Nesse momento, sem ser anunciado, Joshua Jackson entra no palco de terno e chapéu (à la Observador) e é saudado por seus colegas. John Noble sorri de orelha a orelha.
    • O moderador pergunta para Jackson sobre seu visual. Jackson: “Eu não sei. Na verdade, o (Damon) Lindelof me mandou esse terno. Obrigado a todos por terem vindo à Pacey-Con 2011”. Para quem não entendeu, a piada fez referência ao personagem do ator em Dawson’s Creek.

      Joshua Jackson e John Noble

    • O moderador pede para que a fila para perguntas seja formada e pergunta aos produtores sobre cenas do season finale que ficaram de fora da edição final do episódio. Wyman: “Sempre há um bocado de cenas que não são usadas. As achamos perfeitas na hora da gravação, mas quando chegamos na sala de edição a gente vê que não estão nada perfeitas. A gente tem o hábito de guardar esse material na esperança de um dia mostra-lo para vocês”. Pinker: “Só tem coisas importantes”. O painel é uma piada atrás da outra.
    • O moderador pergunta se a 4ª temporada será uma procura por Peter. Pinker: “Não é como se a consciência do Peter estivesse flutuando por aí. O Peter não existe. O Josh nos liga todo dia para perguntar o que ele fará esse ano”.
    • Começam as perguntas do público. Pela série, o potencial de perguntas idiotas é enorme. Torço para estar errado. Farei o filtro de hábito.
    • Começaram bem. O microfone está desligado quando a primeira fã começa a fazer sua pergunta.
    • Mesmo com o microfone desligado, a fã pergunta e Jackson consegue ouvi-la: “Se eu nunca existi, como poderia ser pai do filho da bOlivia”. Torv responde com outra pergunta: “Essa criança existe?”.
    • Fã pergunta se eles podem contar se nessa temporada Olivia conseguirá controlar seus poderes. Wyman: “Absolutamente NÃO!”. E continua: “Adoramos contar o máximo possível, mas tem coisas que vocês terão que continuar vendo a série pra saber. Tudo será respondido. Eu prometo. Nem estou certo que já vimos todos os poderes dela ainda”. Torv: “Sério?”. Wyman: “Não me refiro a cozinhar”. Pinker: “Um dos poderes é encarnar o Leonard Nimoy. Todas as perguntas sobre o que irá acontecer são muito difíceis para a gente responder, pois também somos fãs e isso estragaria a experiência de ver o show se desenvolver. Teremos mais sucesso se falarmos de coisas que já aconteceram ou sobre o processo de criação”.

      Lance Reddick

    • Wyman avisa que vai deixar Anna Torv sem graça e pede para os outros membros do elenco a imitarem fazendo William Bell e o moderador tem o texto que deverá ser lido. Lance Reddick é o voluntário. Jackson começa a brincar com Reddick que retruca: “Você nem mesmo existe mais. Fica quito”. Depois ele faz a imitação. Ficou boa.
    • Fã faz uma pergunta bem enrolada para Noble sobre as diferenças de interpretar Walter e Walternate. Noble pede o microfone do seu filho que não existe: “A maioria dos atores adora fazer vilões. Walternete é ótimo, mas interpretar o Walter tem um charme que o faz conseguir tudo que quer. Mas o Walternate não é de todo mau”. Jackson: “Ele atirou na cabeça da minha esposa!”. Noble: “É mesmo! Mas isso foi em 2026”. Jackson: “Ok, ele IRÁ atirar na cabeça da minha esposa”. Noble: “As pessoas podem mudar”. Esse foi um dos melhores momentos do painel.
    • Gable: “Teve uma vez que o John (Noble) me fez sentir como se eu não tivesse sequer lido o roteiro, por que eu estava falando com ele sobre todas as coisas más que o Walternate faz e ele disse ‘não, ele não faz coisas más’ e ele foi detalhadamente justificando tudo que o Walternate fez. Eu disse ‘Uau, eu não me preparei mesmo. Não conheço nada do Walternate’. O John é muito em bom em entrar na cabeça do personagem e entender suas motivações. Ele consegue justificar ter atirado na cabeça da mulher daquele cara que não existe”.

      Seth Gable

    • O moderador dá as boas vindas ao ator Seth Gable que é agora é oficialmente parte do elenco fixo e vem pela primeira vez à Comic-Con. Salva de palmas.
    • Motegomery: “Como você acha que os dos Lees se adaptarão a essa família?”. Gable: “Esse elenco foi fantástico ao me receber”.
    • Fã diz que voou 18 horas desde Singapura para estar aqui. Jackson fica surpreso e agradece. Bem, eu voei mais ou menos isso também. Quero meu agradecimento. J Ela pede para ele falar sobre o fato de não ter interpretado a versão alternativa do seu personagem. Jackson: “Eu vi o quanto eles se divertiram fazendo suas versões alternativas, mas eu tinha mais tempo livre que eles e isso não era ruim. Não sei se um dia o Peter terá uma versão alternativa, mas sei que se e quando o Peter voltar nessa temporada, ele será uma versão bem diferente do homem que conhecemos. Quero dizer, o cara que vimos em 2026, era casado e se sacrificava pelos outros era bem diferente do Peter do início da série que só pensava em si mesmo. Acho que ele será completamente diferente agora”.
    • O moderador aproveita a pergunta sobre personagens do outro universo para perguntar para Blair Brown sobre a Nina alternativa que ainda não apareceu: “Como ela seria?”. Brown: “A Nina nesse mundo é muito controlada e contida e seria interessante se a Nina de lá fosse mais solta, fora de controle”.

      Jesika Nicole

    • O moderador tenta chamar Jesika Nicole para a conversa e ela fala de sua personagem: “Eu já estou feliz por ter um trabalho….acho que veremos uma Astrid diferente nessa temporada….até agora víamos ela dissecando criaturas e descobrindo vermos saindo de cadáveres e nessa temporada…. ”. Wayman: “Não fale demais. Shhhhhh”. Ela começa a cantar “Astrid’s Got a Gun” no ritmo de “Jane´s Got a Gun” do Aerosmith. Parece que vai chegar a hora da agente nerd usar uma arma.
    •  Fã ignora o pedido dos produtores e pergunta se teremos mais flashbacks e flashforwards na 4ª temporada. Pinker: “O mais legal dos episódios com flashback é que eles aprofundam e dão mais textura para as emoções desses personagens. É legal que a gente possa voltar no tempo e explicar por que algo tem importância. Temos a intenção de continuar fazendo isso ao longo do show”. Wayman: “Iremos para trás e para frente se a história pedir isso”.
    • O moderador lembra o episódio musical e o que tinha animação na temporada passada ee pergunta se eles têm alguma ideia diferente para a próxima. Wayman: “O episódio com todos nus”. O púbico aprova. Wayman: “Eles irão nos mudar para um canal a cabo”.
    • Noble: “Eu já fiquei nu. Ninguém mais. Eu já reclamei. Essa é uma história verídica. Peraí, você tem Anna Torv, Jesika Nicole, ele (aponta para Jackson). Por que eu tenho que ficar pelado? Isso é uma armação, pois vocês saber que basicamente Walter e Nina terão um caso na 5ª temporada”. Ele vira para Brown e pergunta: “Você sabia disso?”. Ela diz que não. Jackson diz para Brown: “Mamãe!”. O John Noble misturou alhos com bugalhos, mas foi divertido.

      Seth Gable, Jesika Nicole e Blair Brown

    • Pinker diz para Noble: “Você tem uma bunda bem firme. A gente quis mostra-la”. Jackson se desculpa pelo por terem desrespeitado as recomendações de que pode haver crianças no público.
    • Um cara vestido de observador está sentado ao lado do microfone que os fãs usam para fazer perguntas. Aparece no telão em toda pergunta. J
    • O moderador pergunta o motivo de Walter não ter incluído um bilhete para Peter quando enviou a máquina para o passado. Jackson: “Ele incluiu vários bilhetes. Espalhados”. Montgomery: “Algo mais específico”. Jackson: “Eu não sou o criador do show e estou chutando, mas acho que uma das coisas que serão reveladas é por que ela foi desmembrada daquela forma. Isso sou eu como fã falando. Walter tem um propósito para tudo que faz e ele tem um motivo para ter mandado a máquina para o passado da forma complexa que fez”.
    • Os atores e produtores fazem perguntas ao público valendo camisetas de Fringe. Infelizmente eu não sabia nenhuma das repostas. Sou fã, mas tenho vida. Uma delas foi qual a cor do terno do casamento do Walter (Anna Torv fez). Alguém da audiência acertou: ROXO.
    • Os caras deram uma camiseta para a menina de Singapura e deram também para duas meninas da Argentina. Eu quero a minha também!
    • E assim terminou o painel de “Fringe”.

    Posts Relacionados:

    Tags: ,